Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: CDS pode ganhar campeonato da oposição mas perde na confiança dos portugueses -- PS

Logótipo de O Jogo O Jogo 17/10/2017 Administrator

O líder parlamentar do PS admitiu hoje que o CDS-PP pode ganhar ao PSD o campeonato da oposição anunciando uma moção de censura ao Governo, mas considerou que depois perde muito na confiança junto dos portugueses.

Carlos César falava aos jornalistas na Assembleia da República, depois de a presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, ter anunciado ao início da tarde a apresentação de uma moção de censura ao Governo em resultado dos incêndios e devido à falha do executivo socialista em "cumprir a função mais básica do Estado: Proteger as pessoas".

"É pena que o CDS-PP se refugie na facilidade com que parece encarar todos os problemas: Pedir demissões, apresentar moções de censura, achar que devem entrar e sair ministros, entrar e sair governos. Se o problema fosse só esse, resolvia-se com muita facilidade ao longo dos anos os problemas que o nosso país tem tido, porque não têm faltado ministros diferentes, governos diferentes e os problemas persistem", reagiu o líder parlamentar socialista.

Carlos César contrapôs que o país precisa antes que os diferentes partidos, encontrem-se eles na oposição ou no Governo, "sejam capazes de confluir na adoção de medidas concretas que resolvam problemas" de fundo, designadamente em matérias como o ordenamento florestal e a proteção civil.

"Por isso, o CDS-PP pode ser muito hábil neste jogo político de chamar a atenção da comunicação social com medidas espetaculares, pode até ganhar o campeonato da oposição ao PSD, mas o que não ganha é a confiança dos portugueses, porque o CDS-PP não propõe aquilo que os portugueses necessitam para resolver os seus problemas", sustentou o presidente da bancada socialista.

Para o presidente do PS, o anúncio da moção de censura ao Governo por parte do CDS-PP "não envolve uma especial originalidade do ponto de vista do seu conteúdo, embora seja diferente do ponto de vista da forma".

"Desde que passou à oposição, o CDS-PP tem pautado o seu comportamento pelo partido que entende que, face a qualquer dificuldade ou acontecimento de natureza negativa, isso se resolve ora com a demissão do ministro ora com a demissão do Governo através da apresentação de uma moção de censura. O que é fundamental neste tempo é justamente resolver problemas e não adicionar mais problemas", sustentou Carlos César.

Na perspetiva do líder parlamentar do PS, em Portugal "é preciso estabilidade e partidos que saibam responder ao desafio com que o país se confronta num momento com tão grande dramatismo e tão grande necessidade de se pôr termo a um ciclo de incapacidade que a administração no país tem revelado".

"O que aconteceu [com os incêndios de domingo] é o resultado de uma inércia ao longo de muitas décadas. É essencial refletirmos de forma construtiva", acrescentou o presidente do PS.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon