Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Cinco aviões reforçam combate ao fogo em Portas de Ródão - ANPC

Logótipo de O Jogo O Jogo 28/07/2017 Administrator

Cinco aviões Canadair vão reforçar hoje de manhã o combate ao incêndio de Portas de Ródão, no concelho de Nisa, o único ainda por dominar no país, segundo Patrícia Gaspar da Proteção Civil.

"Após um dia e noite muito trabalhosos (...) foi possível dominar praticamente todos os incêndios em curso, restando apenas neste momento o incêndio de Portas de Ródão, em Nisa, mas que está a evoluir favoravelmente", adiantou a adjunta de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Segundo Patrícia Gaspar, não havia aldeias em risco, cerca das 09:00, havendo apenas 118 pessoas que aguardam num pavilhão, em Nisa, para regressar a casa quando estiverem reunidas as condições de segurança.

Na quinta-feira foram registadas 137 ocorrências que foram todas debeladas durante o dia. Desde as 00:00, foram registadas 19 ocorrências, entre as quais o fogo de Nisa, informou Patrícia Gaspar no ´briefing', na sede da ANPC, em Carnaxide.

De acordo com a responsável, o incêndio na localidade de Portas de Rodão, freguesia de Santana, concelho de Nisa, distrito de Portalegre, que deflagrou às 21:34 de quarta-feira, tem duas frentes ativas e mobiliza 286 operacionais, com o apoio de 72 veículos.

"Vamos injetar no teatro de operações cinco aviões Canadair ainda esta manhã. Quero acrescentar também que devido a este incêndio e ao de Albarrol (Nisa) foi necessário evacuar várias aldeias na quarta-feira", disse.

Patrícia Gaspar adiantou que a ANPC vai manter no terreno todos os reforços empenhados até agora.

"Além dos operacionais, temos 23 máquinas de rasto, 10 pelotões militares, dois módulos de militares de Espanha, os aviões Canadair, um dos quais de Marrocos, que tinha sido pedido há dois dias", indicou.

A adjunta de operações da ANPC adiantou ainda que cerca das 09:00 não existiam nem aldeias, nem pessoas em risco, não havendo também registo de estradas principais ou secundárias cortadas devido aos fogos.

"No que diz respeito às perspetivas para os próximos dias, vamos ter às 10:30 um briefing com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), mas à partida vamos ter um ligeiro desagravamento do estado do tempo, das condições meteorológicas", disse.

No entanto, segundo Patrícia Gaspar, a ANPC vai manter o alerta laranja em todo o país, com exceção de Porto, Viana do Castelo e Braga, que estão a amarelo.

Os incêndios que lavravam em Albarrol, no concelho de Nisa, e Belver, de Gavião, entraram hoje de madrugada em fase de resolução.

De acordo com a ANPC, o incêndio em Albarrol, na freguesia de Arez e Amieira do Tejo, no concelho de Nisa, distrito de Portalegre, que levou à retirada de pessoas de várias aldeias, entrou em fase de resolução às 06:11.

Este incêndio, que começou às 20:49 de quarta-feira, mobilizava 332 operacionais, com o apoio de 110 veículos, às 09:30.

Também o incêndio em Ribeira de Eiras, freguesia de Belver, concelho do Gavião, no distrito de Portalegre entrou em fase de resolução às 05:30 de hoje, segundo fonte da Proteção Civil.

O incêndio em Ribeira de Eiras tinha tido início às 16:18 de quarta-feira, e mobiliza 197 operacionais, com o apoio de 48 veículos.

O fogo em Mangualde, no distrito de Viseu, que lavrava desde quarta-feira, foi dominado esta madrugada, e o de Barreiras, agora designado como Miuzela, na Guarda, foi extinto, de acordo com a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon