Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Deputados do PSD questionam Governo sobre o monumento natural de Portas de Ródão

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/08/2017 Administrator

Onze deputados do PSD questionaram hoje o Governo sobre o balanço do incêndio que atingiu o monumento natural de Portas de Ródão, quer em relação à área ardida, quer ao nível da flora e fauna afetada.

No documento a que a agência Lusa teve acesso, os onze deputados do PSD, onde se incluem os dois eleitos pelo círculo de Castelo Branco, Manuel Frexes e Álvaro Batista, acusam o ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, "de no meio da catástrofe andar desaparecido em parte incerta".

"Na verdade, não se compreende o seu profundo silêncio. Passados todos estes dias e diante esta devastação não se compreende que não tenha tido uma palavra sobre o assunto, que não tenha feito o balanço das áreas, da fauna e da flora atingidas e não tenha referido qual o plano de recuperação que tem obrigação de rapidamente por em marcha para reparar os danos causados", afirmam.

Os social-democratas sublinham ainda que os portugueses "merecem uma explicação" e adiantam que após o tempo decorrido, "está mais do que na hora de o ministro do Ambiente dizer o que pensa sobre o assunto".

Posto isto, querem saber qual o balanço do incêndio que atingiu o conjunto natural denominado de monumento natural de Portas de Ródão, em Vila Velha de Ródão, distrito de Castelo Branco, nomeadamente, em relação à área ardida, espécies de flora e fauna afetadas e animais que morreram ou ficaram feridos e carecem de apoio veterinário.

"Qual o plano de intervenção e sua execução no terreno para a recuperação da área ardida desde logo para a sua fase inicial, ou seja, de estabilização de emergência?", questionam.

Os deputados do PSD querem ainda saber quais os recursos humanos e logísticos que estão afetos aquela área classificada e quais os que face a esta nova realidade são efetivamente necessários.

"Qual a área que deverá ser considerada de zona de intervenção prioritária para efeitos de recuperação dos habitats", perguntam.

Questionam ainda sobre as medidas previstas em termos de ação de combate à erosão e correção torrencial como a proteção e recuperação de linhas de água.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon