Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Dezenas de pessoas em Mação e Carrazeda de Ansiães passam noite fora de casa

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/07/2017 Administrator

Pelo menos duas centenas de pessoas vão passar a noite fora das suas casas localizadas em várias aldeias de Mação (Santarém) e em Carrazeda de Ansiães (Bragança), que foram ameaçadas pelos incêndios.

O vento forte está a dificultar o combate às chamas em Mação, uma das três frentes ativas do fogo que começou no domingo na Sertã, e veio a ameaçar mais aldeias, Quebradas, Casal Velho, Evendos e Eira, onde houve pessoas retiradas das suas casas, disse à agência Lusa Patrícia Gaspar, adjunta de operações da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), sem precisar, contudo, o número de pessoas.

A responsável adiantou que estes residentes se juntam às cerca de centena e meia de pessoas que, ao final da tarde desta segunda-feira, já tinham sido retiradas de outras aldeias do concelho de Mação e estão a pernoitar no Centro Desportivo do Carvoeiro, até serem autorizadas a regressar às suas habitações.

Apesar do eventual descontrolo das chamas, não há registo de vítimas, mas admitiu que "é natural que haja alguns danos" materiais.

À crítica de populares sobre a alegada falta de meios, Patrícia Gaspar esclareceu que "os meios estão a ser geridos à medida do incêndio" e que a frente ativa de Mação tem vindo a ser "reforçada por 25 grupos, compostos cada um por 30 bombeiros", que foram desmobilizados do incêndio de Gavião, distrito de Portalegre.

O incêndio que deflagrou no domingo à tarde na Sertã e alastrou aos concelhos de Mação (distrito de Santarém) e Proença-a-Nova (Castelo Branco), mantinha três frentes ativas e mobilizava 995 operacionais e 322 veículos às 00:15, segundo o site da ANPC.

As chamas obrigaram ao corte do IC8, em Proença-a-Nova, à Estrada Nacional EN3 entre as localidades de Arnadas e Perdigão, em Vila Velha de Ródão, e às Estradas Municipais 536, em Cimadas Cimeiras, Proença-a-Nova, 545, entre Alvaiade e Bugios, Vila Velha de Ródão, e 546, em Bugios, Castelo Branco, de acordo com fonte oficial do comando-geral da GNR.

Ainda no distrito de Castelo Branco, continuava em curso o incêndio que começou em Vale do Coelheiro, concelho de Castelo Branco, e estavam a combater as chamas 308 operacionais e uma centena de veículos.

Em Carrazeda de Ansiães, distrito de Bragança, mais de meia centena de pessoas foram retiradas de um acampamento e levadas a pernoitar num pavilhão desportivo, depois de a localidade de Amedo ter sido ameaçada pelo incêndio, que se mantinha com uma frente ativa e mobilizava 152 homens e 60 veículos.

Pelas 00:30, existiam em todo o país 32 incêndios, dos quais três não estavam dominados, estando no combate 2.215 operacionais e 700 veículos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon