Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Figueiró dos Vinhos com 3ME aprovados para repor infraestruturas

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Administrator

A Câmara de Figueiró dos Vinhos (Leiria) anunciou hoje terem sido aprovados investimentos de cerca de três milhões de euros para repor infraestruturas, como estradas e redes de distribuição de água, danificadas pelo incêndio de junho.

Segundo o município, em comunicado divulgado hoje, "várias infraestruturas municipais foram gravemente afetadas, colocando em risco a segurança e a operacionalidade das mesmas", na sequência do "grave incêndio que deflagrou na região no passado dia 17 de junho", que teve "consequências trágicas e prejuízos que são do conhecimento geral".

Para fazer face a esta situação, foram apresentadas ao Programa Operacional Regional do Centro (CENTRO2020), "durante o mês de agosto", várias candidaturas, as quais "estão já aprovadas e englobam um investimento de cerca de três milhões de euros".

A reposição de estradas municipais, ao nível do pavimento, sinalética viária ou marcações de vias, entre outras, e reparações no sistema de distribuição de água são algumas das intervenções previstas para este concelho, um dos afetados pelo incêndio que, entre 17 e 24 de junho, assolou Pedrogão Grande, Castanheira de Pera e diversos outros municípios.

Outras das obras englobadas nas candidaturas dizem respeito à substituição de abrigos de passageiros junto às estradas, de contentores e ecopontos, intervenções em edifícios afetados, reposição de sinalização em percursos pedestres e intervenção em pontos de interesse turístico afetados, como a Grande Rota do Zêzere e Parede de Escalada do Cercal.

Os trabalhos, que vão "agora ter início", devem ficar concluídos" no final do primeiro semestre de 2018".

O respetivo financiamento foi aprovado pelo CENTRO 2020, através fundos da União Europeia, com uma taxa de comparticipação de 85%, explicou a autarquia, referindo que está previsto que o remanescente valor seja "financiado pelo Fundo de Emergência Municipal 2017".

Os fogos ocorridos entre 17 e 24 de junho assolaram os concelhos de Pedrógão Grande, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Ansião, Alvaiázere, Figueiró dos Vinhos, Arganil, Penela, Oleiros, Sertã, Góis e Pampilhosa da Serra.

O incêndio deflagrou em Pedrógão Grande e alastrou a vários municípios vizinhos, provocando 64 mortos e mais de 200 feridos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon