Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Fogo que deflagrou na Sertã com evolução "muito imprevisível" - Proteção Civil

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/07/2017 Administrator

Cerca de 800 operacionais e 12 meios aéreos combatem hoje à tarde o fogo florestal que deflagrou na Sertã na tarde de domingo, tendo as chamas uma evolução "muito imprevisível", disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

A mesma fonte referiu, pelas 16:20, que "não há vítimas a registar" e que, apesar de o fogo estar a evoluir em direção a habitações, estão a ser aglomerados operacionais nessas zonas, para que as chamas não se propaguem.

O incêndio florestal, que tem três frentes ativas, deflagrou no concelho da Sertã (distrito de Castelo Branco), mas alastrou-se entretanto aos municípios de Proença-a-Nova (no mesmo distrito) e Mação (Santarém).

A página da Proteção Civil na internet indica que a meio da tarde estavam no local 806 operacionais, apoiados por 260 meios terrestres e 11 meios aéreos. Entre eles contam-se dois aviões bombardeiros pesados espanhóis.

O 'site' indica que estão cortadas a Estrada Nacional 241-1 entre Caniçal e Mesão Frio e a Estrada Municipal 1332/1333 entre Relva da Louça e Galisteu.

Também no distrito de Castelo Branco, reacendeu-se cerca das 16:00 o fogo que deflagrou no domingo na localidade do Vale do Coelheiro, estando 243 operacionais acompanhados por 81 veículos no combate, acrescentou a mesma fonte.

Além dos fogos em Castelo Branco, existem outros ativos, nomeadamente no distrito de Bragança, que "não oferecem demasiadas preocupações".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon