Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: GNR reforça dispositivo de prevenção no fim de semana

Logótipo de O Jogo O Jogo 27/10/2017 Administrator

A Guarda Nacional Republicana (GNR) vai empenhar 5.000 militares no patrulhamento de vigilância, de visibilidade e de dissuasão, devido ao agravamento das condições meteorológicas previstas para o fim de semana, anunciou hoje esta força de segurança.

"A Guarda Nacional Republicana reforça, durante o fim de semana, em todo o território nacional, o dispositivo de prevenção de incêndios, orientando o esforço de 5.000 militares para um patrulhamento de vigilância, de visibilidade e de dissuasão, decorrente do agravamento das condições meteorológicas, além dos 288 vigilantes da Rede Primária de Postos de Vigia", refere a GNR, em comunicado.

Nos concelhos com risco máximo e muito elevado de incêndio, a GNR vai empenhar 2.100 militares, "com vista a dissuadir comportamentos de risco, a sensibilizar a população para os cuidados a ter no antes, durante e pós incêndio florestal, bem como apelar para a denúncia de comportamentos perigosos que possam provocar ignições".

A GNR apela à população para que não realize queimadas e queimas, não use fogareiros e grelhadores em todo o espaço rural, não fume ou faça qualquer tipo de lume nos espaços florestais, não lance balões de mecha acesa e foguetes e pede ainda para não fumigar ou desinfestar apiários.

Além destes avisos, a GNR apela também para não se circular com tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintor, sistema de retenção de fagulhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

O Governo já tinha anunciado o reforço do dispositivo especial de combate a incêndios florestais até terça-feira, com mais 17 meios aéreos e aumento da mobilização de operacionais, de viaturas e de patrulhamentos pelas Forças Armadas e PSP.

Estas instruções, segundo afirmou hoje à agência Lusa fonte do Governo, foram tomadas em articulação entre os ministérios da Administração Interna, da Defesa Nacional e da Agricultura, na sequência da divulgação de uma "previsão de condições meteorológicas adversas" nos próximos dias.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), até ao final deste mês, verifica-se um "índice de risco de incêndio florestal".

Nesse sentido, de acordo com a mesma fonte do executivo, foram elevados os "níveis de alerta especial determinados pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC)", tendo sido determinado o reforço de 17 meios aéreos de combate a incêndios.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon