Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Incêndio em Vale de Cambra "mais calmo", mas existe uma nova ocorrência

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Administrator

O presidente da Câmara de Vale de Cambra, José Pinheiro, disse à Lusa que o incêndio que deflagrou hoje de manhã está mais "calmo" e quase "controlado", porém deu conta de um outro fogo que começou esta madrugada.

Segundo o autarca, esta nova ocorrência surgiu a cerca de 30 quilómetros do primeiro incêndio, por volta das 00:30, mas disse não ter mais informação por ainda se estar a deslocar para o local.

Sobre o incêndio desta manhã, que se alastrou para Arouca, Castelo de Paiva e, segundo confirmação do próprio, Sever do Vouga, José Pinheiro explicou que "tinha duas frentes", estando "uma delas já controlada", e embora a outra ainda "inspire cuidados", o incêndio está "controlado nesta fase" no concelho, desconhecendo a situação nos concelhos vizinhos.

Relativamente a feridos e a casas em perigo, garantiu não haver mais alterações desde a atualização feita durante a tarde de domingo.

O fogo deflagrou às 07:15, na freguesia de Macieira de Cambra, Vale de Cambra, distrito de Aveiro.

De acordo com a página na internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, o incêndio de Vale de Cambra, às 02:25, estava a ser combatido por 334 operacionais, apoiados por 103 viaturas.

No âmbito do combate a este incêndio, cinco bombeiros dos Voluntários de Ovar, distrito de Aveiro, ficaram hoje feridos na sequência do capotamento da viatura em que seguiam, disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vale de Cambra.

As autoridades detiveram em flagrante delito o presumível autor do incêndio florestal que deflagrou hoje de manhã em Vale de Cambra, disse o secretário de Estado da Administração Interna.

Segundo Jorge Gomes, que falava à RTP perto das 21:30, no posto de comando de Arouca, o homem foi "entregue de imediato à Polícia Judiciária".

Cerca das 15:00, e em declarações à Lusa, o presidente da câmara, José Pinheiro, indicou ter sido "necessário evacuar algumas casas".

O presidente da autarquia apontou então "os ventos fortes" como o "grande problema" deste incêndio florestal.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon