Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios irrompem na Albânia, Grécia e na ilha francesa da Córsega

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/08/2017 Administrator

Os 25 novos fogos que começaram a arder na Albânia nas últimas 24 horas são o último exemplo dos incêndios que assolam vários países europeus, como a França e a Grécia, para além de Portugal.

Na Albânia, cerca de 300 bombeiros e pessoal militar estão a trabalhar para controlar os 25 fogos florestais que começaram a arder nas últimas 24 horas, levando o país a pedir a assistência da União Europeia.

O ministro do Interior albanês disse hoje que um dos fogos, na floresta do distrito da capital, Tirana, foi extinto depois de consumir 10 hectares, o equivalente ao tamanho de dez campos de futebol.

No sul do país, o fogo estava a ameaçar o Parque Nacional de Llogara, já que os bombeiros estavam com dificuldades em controlar o fogo naquela região montanhosa.

Noutro pontos da Europa a situação continua difícil em França e na Grécia, com as temperaturas elevadas e os ventos fortes a dificultarem o trabalho dos bombeiros.

De acordo com as agências de notícias internacionais, depois do norte da Córsega, agora é a vez do sul daquela ilha francesa no Mediterrâneo estar a ser assolada por incêndios, obrigando à evacuação de parte da região da capital, Ajaccio, no trajeto turístico conhecido como GR20.

Na Grécia, três bombeiros foram hospitalizados com queimaduras e as autoridades locais emitiram uma ordem para os habitantes de duas cidades a sul de Atenas abandonarem as suas casas.

Cerca de 100 pessoas saíram das residências perto de Kalyvia, uma pequena cidade a 40 quilómetros de Atenas, que enfrenta ventos de 60 quilómetros por hora e temperaturas a rondar os 35 graus.

Mais de 40 concelhos de 10 distritos de Portugal continental estão hoje em risco "máximo" de incêndio, de acordo com informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o IPMA, estão em risco 'máximo' de incêndio mais de 40 concelhos de Faro, Beja, Portalegre, Santarém, Leiria, Coimbra, Castelo Branco, Guarda, Viseu e Bragança, havendo vários concelhos com risco 'elevado' e 'muito elevado'.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon