Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Médicos Veterinários abrem conta solidária para compra de alimentos para animais

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/10/2017 Administrator

A Associação Portuguesa de Médicos Veterinários Especialistas em Animais de Companhia (APMVEAC) anunciou hoje a abertura de uma conta solidária para a aquisição de feno e outros alimentos para animais de produção.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a associação, que tem sede em Lisboa, informou ainda da entrega, na segunda-feira, em Seia, distrito da Guarda, de uma primeira ajuda de 14 toneladas de feno, resultante de donativos "quer particulares, quer de consultórios e clínicas veterinárias e empresas de todo o país".

O feno, entregue nas instalações da Associação Nacional de Criadores de Ovinos da Serra da Estrela (ANCOSE) será distribuído por proprietários de animais, "independentemente de estes serem ou não associados" daquela entidade, afirma, na nota, Carolina Brito Monteiro, vice-presidente da APMVEAC.

Os médicos veterinários especialistas em animais de companhia assinalam que a situação "mais crítica" nas regiões afetadas pelos incêndios de dias 15 e 16 "é a falta de alimentação para os animais sobreviventes, nomeadamente ovinos" e, alertados nesse sentido por veterinários locais, decidiram atuar "de forma a permitir às populações manterem os seus meios de subsistência, o que é fundamental para a revitalização da zona e para a esperança das populações afetadas".

As centenas de incêndios que deflagraram no dia 15, o pior dia de fogos do ano, segundo as autoridades, provocaram 45 mortos e cerca de 70 feridos, perto de uma dezena dos quais graves.

Os fogos obrigaram a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas, sobretudo nas regiões Norte e Centro.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos em Portugal, depois de Pedrógão Grande, em junho deste ano, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou, segundo a contabilização oficial, 64 vítimas mortais e mais de 250 feridos. Registou-se ainda a morte de uma mulher que foi atropelada quando fugia deste fogo.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon