Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: popular guiou árbitro até estádio do Mansores

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Hugo Monteiro

O árbitro estava atrasado e ainda avisou as duas equipas que tinha ficado retido no trânsito por causa do incêndio que fustigou a região, antes de ser desviado para um caminho alternativa pela GNR

Mansores, no concelho de Arouca, foi um dos locais afetados pelos incêndios deste domingo. Ainda assim, o Maonsores-Calvão, da primeira divisão distrital de Aveiro, realizou-se... tudo porque um popular guiou o árbitro até ao estádio.

"Na viagem, vi que estava escuro, mas achei que o fogo estava longe e que podia fazer o jogo. A determinada altura, com muito fume e calor, pensei recuar, mas via carros a vir no sentido oposto... Foi quando surgiram os bombeiros a mandar voltar para trás. Expliquei para onde queria ir e a GNR indicou-me um caminho alternativo", conta André Veiga.

. © Fornecido por O jogo .

O árbitro já tinha avisado as duas equipas que estava atrasado - tinha ficado retido no trânsito por causa do incêndio - e ambas concordaram em esperar. Os agentes da autoridade estavam a dar-lhe um caminho alternativo, mas por vias secundárias que ele não conhecia. Um popular, ao aperceber-se da situação ofereceu-se para lhe mostrar o caminho. "Levou-me ao campo. De outra forma não chegava lá", confessa.

O jogo realizou-se, mas André confessa que "era impossível não pensar no que estava à volta". "O ar estava irrespirável! Nunca, em dez anos de arbitragem, tinha passado por uma situação destas. Foi assustador", revela.

Em Mansores o fogo ameaçou casas e zonas industriais pelo que, quando quis regressar, o árbitro já não conseguiu percorrer o mesmo itinerário que o conduziu ao estádio. Valeu a ação dos bombeiros, que informaram sobre as vias que podiam ser usadas.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon