Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Primeiro-ministro defende independência e liberdade de pensamento de Tiago Martins

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/10/2017 Administrator

O primeiro-ministro disse hoje confiar no presidente da estrutura de missão para o sistema de gestão integrada de fogos, afirmando que Tiago Martins tem um currículo que atesta a sua independência e liberdade de pensamento.

O engenheiro Tiago Oliveira "é uma pessoa que detém a nível nacional e internacional um prestígio à prova de bala e cuja independência é atestada pela vasta bibliografia publicada e que atestam a liberdade de pensamento", afirmou.

O primeiro-ministro respondia no plenário à deputada do PEV Heloísa Apolónia, que considerou "legítimo" que as pessoas se questionem se o nome escolhido para presidir à estrutura de missão, uma pessoa "do grupo Navigator", terá a credibilidade necessária para dar as "respostas de que o país precisa".

António Costa respondeu que Tiago Oliveira Martins "não é acionista da Navigator, é trabalhador da Navigator" e elogiou o seu "currículo profissional e cívico", destacando que foi bombeiro e sapador florestal.

"A missão que lhe foi confiada não foi a de gerir a floresta, foi a transição de modelo, de prevenção e combate aos incêndios florestais, área em que fez uma tese de doutoramento", frisou.

O primeiro-ministro sublinhou que além da experiência profissional e académica, Tiago Oliveira "tem a experiência prática de quem foi bombeiro e sapador florestal".

"Foi por isso que o escolhi e confio nele", disse.

Em declarações reproduzidas na edição de hoje do jornal Público, o deputado do BE Pedro Soares criticou a escolha do executivo para presidir a estrutura de missão que vai instalar o Sistema de Gestão Integrada de Fogos Rurais, apontando a ligação de Tiago Oliveira à indústria das celusoses.

"É supreendente que o Governo indique para presidir a uma estrutura e para um lugar que parece ser equivalente a secretário de Estado uma pessoa que, independentemente das suas qualidades técnicas, tenha estado ligado à indústria das celuloses, nomeadamente na Portucel e na Navigator Company, que tem tanta responsabilidade no caos em que a floresta se encontra", criticou Pedro Soares.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon