Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Primeiro-ministro vai à Proteção Civil às 17:30 para receber informação atualizada

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Administrator

O primeiro-ministro desloca-se hoje às 17:30 à Autoridade Nacional de Proteção Civil, em Carnaxide, para uma reunião com os responsáveis operacionais sobre a situação dos incêndios em Portugal, disse à Lusa fonte do gabinete de António Costa.

No encontro, António Costa irá receber toda a informação atualizada sobre a situação dos incêndios em Portugal, acrescentou a mesma fonte.

De acordo com o 'site' da Autoridade Nacional de Proteção, às 16:00, o incêndio que mobiliza mais meios é o que teve origem na Sertã (distrito de Castelo Branco), no domingo, estando no terreno mais de 1.100 bombeiros, apoiados por 351 viaturas e 11 meios aéreos.

Este incêndio estendeu-se depois ao concelho de Mação.

Ao início da tarde, o presidente da Câmara de Mação, distrito de Santarém, disse que já arderam mais de 15 mil hectares, quase metade da área florestal do concelho, durante o incêndio que começou no domingo e mantém ativos três focos, dois deles perto da sede do município.

Segundo disse à Lusa o autarca, uma das frentes de fogo "está a dois, três quilómetros, em linha reta" da sede do concelho.

Um outro foco que preocupa os bombeiros situa-se na zona do parque eólico de Brejo, onde, de acordo com o autarca, as chamas lavram "com grande intensidade" e as autoridades estão a preparar a eventualidade de evacuar a aldeia de Eiras.

No entanto, Vasco Estrela sublinhou que "está longe de haver risco iminente" para a população de Eiras e que uma eventual evacuação da povoação se justifica "para prevenir que alguma coisa de mal possa acontecer".

O outro foco de incêndio ainda ativo localiza-se do lado norte da vila de Mação, na zona de Pereiro, indicou o autarca.

De acordo com a página da internet da Proteção Civil, às 16:15 de hoje estão "em curso" 17 incêndios, combatidos por 2466 operacionais, apoiados por 752 veículos e 31 meios aéreos.

A 17 de junho, durante o incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, o primeiro-ministro também se deslocou à sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil.

Este incêndio provocou pelo menos 64 mortos e mais de 200 feridos, sendo dado como extinto apenas uma semana depois.

Na terça-feira à noite, a Procuradoria-Geral da República divulgou a lista das 64 vítimas mortais nos incêndios de Pedrógão Grande.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon