Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: PS expressa condolências às famílias das vítimas e insiste na reforma da floresta

Logótipo de O Jogo O Jogo 16/10/2017 Administrator

A direção do PS apresentou hoje as condolências às famílias das vítimas atingidas pelos incêndios de domingo e insistiu na necessidade de ação para que se concretize uma reforma estrutural da floresta.

Em comunicado, que será publicado no 'site' oficial do PS, os socialistas afirmam associar-se "sentidamente à dor partilhada por todos os portugueses, no momento de nova tragédia provocada pelo flagelo dos incêndios florestais, que deixaram mais uma vez um terrível lastro em perdas humanas e materiais".

"Neste momento de profunda dor é tempo de agir e auxiliar quem mais necessita, mas é também tempo de reafirmar o nosso compromisso para com uma verdadeira reforma estrutural na floresta portuguesa, que contribua para combater e atenuar os terríveis efeitos que o país tem vindo a sofrer", defende o PS, numa alusão ao pacote de reforma da floresta, que foi parcialmente aprovado no final da anterior sessão legislativa no parlamento e deverá estar concluído até ao fim deste ano.

Na mesma nota, o PS "apresenta as suas mais sentidas condolências a todas as famílias brutalmente atingidas pela tragédia" ocorrida no domingo em vários distritos a norte do Tejo.

As centenas de incêndios que deflagraram no domingo - o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades -, provocaram pelo menos 35 mortos e dezenas de feridos, além de terem obrigado a evacuar localidades, a realojar as populações e a cortar o trânsito em dezenas de estradas.

O primeiro-ministro, António Costa, anunciou que o Governo assinou um despacho de calamidade pública, abrangendo todos os distritos a norte do Tejo, para assegurar a mobilização de mais meios, principalmente a disponibilidade dos bombeiros no combate aos incêndios.

Esta é a segunda situação mais grave de incêndios com mortos este ano, depois de Pedrógão Grande, no verão, um fogo que alastrou a outros municípios e que provocou 64 mortos e mais de 250 feridos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon