Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Incêndios: Vinte e seis concelhos de seis distritos em risco 'máximo'

Logótipo de O Jogo O Jogo 13/07/2017 Administrator

Vinte e seis concelhos de Faro, Portalegre, Santarém, Castelo Branco, Guarda e Bragança apresentam hoje risco 'máximo' de incêndio, segundo informação disponível na página da Internet do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o Instituto, em risco 'máximo' de incêndio estão os concelhos de Loulé, São Brás de Alportel, Tavira, Castro Marim, Alcoutim (Faro), Abrantes, Mação, Ferreira do Zêzere (Santarém),Vila Velha de Ródão, Proença-a-Nova, Vila de Rei, Sertã, Oleiros, Penamacor (Castelo Branco), Gavião, Marvão e Nisa (Portalegre).

Também em risco 'máximo' de incêndio estão os concelhos de Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Pinhel, Figueira de Castelo Rodrigo (Guarda), Freixo de Espada à Cinta, Torre de Moncorvo, Mogadouro e Alfândega da Fé (Bragança).

O IPMA colocou ainda em risco 'muito elevado' e 'elevado' de incêndio vários concelhos de todos os distritos (18) de Portugal continental.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre "reduzido" e "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Na quarta-feira, a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) alertou para "um agravamento significativo" do risco de incêndio no continente, a partir de hoje, com previsão de índice muito elevado e máximo no Algarve e regiões do interior.

Num aviso à população, a ANPC refere que, com base em informações do IPMA, prevê-se para os próximos dias um "agravamento das condições meteorológicas, com uma subida gradual da temperatura máxima até sábado" e "redução da humidade relativa do ar, sem retorno significativo durante a noite".

Em função da previsão da evolução das condições meteorológicas, a ANPC salienta que "é expectável" um período de "tempo quente e seco" e "vento moderado com permanência de condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais".

Além de recordar as medidas preventivas a observar perante o risco de incêndio, como a proibição de realização de queimadas e lançamento de foguetes, a ANPC recomendou a "adoção de medidas de prevenção e precaução" pelos cidadãos.

O Instituto prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado no litoral oeste e nas terras altas, em especial durante a tarde.

A previsão aponta também para neblina ou nevoeiro matinal no litoral Centro, pequena subida de temperatura, em especial nas regiões do interior Centro e Sul.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 21 e 33 graus celsius, no Porto entre 16 e 28, em Braga entre 16 e 35, em Vila Real entre 18 e 35, em Viseu entre 18 e 35, em Bragança entre 16 e 37, na Guarda entre 18 e 34, em Coimbra entre 15 e 32, em Castelo entre 23 e 42, em Portalegre entre 26 e 41, em Santarém entre 19 e 37, em Évora entre 20 e 45, em Beja entre 21 e 44 e em Faro entre 24 e 36.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon