Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Inquérito/CGD: PSD pede suspensão dos trabalhos e faz apelo à esquerda e a Ferro Rodrigues

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/07/2017 Administrator

O PSD apelou hoje aos partidos de esquerda para que aceitem suspender os trabalhos da primeira comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos (CGD) até serem conhecidas as decisões dos tribunais, estendendo o apelo a Ferro Rodrigues.

Em declarações aos jornalistas no parlamento, o vice-presidente do grupo parlamentar do PSD e candidato à liderança da bancada, Hugo Soares, referiu-se às notícias de segunda-feira que dão conta que o Ministério Público suspeita de crime de gestão danosa na CGD por haver créditos por pagar que não foram registados como imparidades, o que pode ser um ato deliberado, segundo uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa enviada à comissão parlamentar de inquérito sobre a recapitalização do banco público.

"O grupo parlamentar do PSD queria lançar um apelo veemente, firme, aos demais partidos, sobretudo aos partidos da esquerda, PS, PCP e BE, para que assumam a sua responsabilidade que é o de levarmos esta comissão parlamentar de inquérito até ao fim", defendeu.

Para os sociais-democratas, a comissão "deve ser suspensa à espera de uma decisão última dos tribunais" relativa à documentação que tem sido pedida ao Banco de Portugal, à Caixa e ao Ministério Público e que tem sido recusada, considerando que esta poderá esclarecer as suspeitas agora levantadas.

Hugo Soares estendeu ainda o apelo ao presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, para que "utilize o seu magistério de influência junto dos demais grupos parlamentares para que o parlamento possa sair dignificado".

"Encerrar esta comissão de inquérito sem que haja uma decisão final dos tribunais é a negação do exercício último do parlamento e com esta atitude não vamos mesmo pactuar", disse.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon