Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Instituto Camões lança plataforma sobre Ajuda Pública ao Desenvolvimento portuguesa

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/09/2017 Administrator

O Camões lançou hoje uma plataforma online sobre a Ajuda Pública ao Desenvolvimento (APD), que permite consultar informação sobre projetos de cooperação, anunciou o instituto.

Através desta ferramenta, disponível na página do Camões -- Instituto da Cooperação e da Língua, é possível consultar dados sistematizados da APD portuguesa para um determinado período temporal, em língua portuguesa e inglesa, em euros e em dólares americanos, bem como de projetos de cooperação para o desenvolvimento.

Segundo o Camões, a plataforma representa "um salto qualitativo em matéria de transparência, comunicação e prestação de contas".

De acordo com a informação disponibilizada na página, a APD em 2016 situou-se nos 309 milhões de euros, a primeira subida após cinco anos de "decréscimo acentuado" -- entre 2011 e 2015, a cooperação portuguesa desceu de mais de 500 milhões de euros para 279 milhões de euros, coincidindo com o programa de assistência económica e financeira a que Portugal esteve sujeito.

Também pela primeira vez, a ajuda multilateral superou a bilateral (197 milhões de euros contra 112 milhões de euros).

Na ajuda bilateral, os principais beneficiários foram Moçambique (37,2 milhões de euros), Cabo Verde (29,8 milhões de euros) e São Tomé e Príncipe (13,7 milhões de euros).

Entre os dez principais destinos da APD portuguesa encontram-se também a China (9,8 milhões de euros), Síria (7,3 milhões de euros) e Marrocos (6,3 milhões de euros).

Na ajuda multilateral, a principal contribuição destina-se à Comissão Europeia -- Orçamento para o Desenvolvimento, no valor de 122 milhões de euros.

Apesar da subida da APD no ano passado, o montante corresponde a cerca de a 0,17% do Rendimento Nacional Bruto (RNB), "muito aquém do compromisso assumido a nível internacional de alocar, até 2020, 0,70 % do RNB para a APD", alertou, em abril passado, a Plataforma Portuguesa para as Organizações Não-Governamentais para o Desenvolvimento.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon