Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Irão ameaça responder contra as novas sanções norte-americanas

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/07/2017 Administrator

O Irão vai responder a qualquer violação do acordo nuclear por parte dos Estados Unidos, disse hoje o presidente iraniano Hassan Rohani referindo-se à proposta de sanções do Congresso norte-americano contra Teerão.

"Se o inimigo 'pisar' qualquer parte do acordo, nós faremos o mesmo. Se eles 'pisarem' o acordo na sua totalidade, nós faremos também a mesma coisa", disse Rohani perante o conselho de ministros iraniano que foi difundido pela televisão pública IRIB.

A Câmara de Representantes norte-americana votou terça-feira novas sanções contra a Rússia, a Coreia do Norte e o Irão.

As sanções propostas contra Teerão visam, nomeadamente, os Guardas da Revolução, a força de elite do regime iraniano.

O ministro-adjunto dos Negócios Estrangeiros do Irão, Abbas Araghchi qualificou a aprovação do projeto de lei sobre as novas sanções norte-americanas como "uma medida hostil" contra os iranianos.

Artaghchi acrescentou que o texto votado pelos congressistas norte-americanos pode influenciar "negativamente a aplicação do acordo histórico" sobre a energia nuclear concluído em julho de 2015.

O acordo entre Teerão e as várias potências que participaram nas negociações limita o programa nuclear iraniano ao uso civil em troca do levantamento progressivo das sanções internacionais contra o país.

O ministro iraniano considerou a nova proposta de sanções "incompatíveis" com os compromissos de Washington no contexto do acordo nuclear.

A Comissão Parlamentar sobre Segurança e Negócios Estrangeiros do Irão anunciou, entretanto, que vai realizar uma sessão extraordinária no sábado para analisar a questão e responder aos Estados Unidos.

Apesar das reticências do presidente norte-americano, Donald Trump, as Nações Unidas e os Estados que participaram nas negociações têm afirmado que o Irão está conformado com as obrigações exigidas pelo acordo nuclear.

"A nova administração norte-americana foi forçada a reconhecer que o Irão foi leal ao acordo (...) e não tem outra escolha, a não ser que a Agência Internacional de Energia Atómica apresente novas conclusões a respeito dos compromissos iranianos", disse também Araghchi.

As relações entre o Irão e os Estados Unidos têm vindo a degradar-se depois da tomada de posse de Trump como presidente norte-americano.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon