Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Itália está a trabalhar para extraditar Cesare Battisti do Brasil - MNE italiano

Logótipo de O Jogo O Jogo 05/10/2017 Administrator

O ministro dos Negócios Estrangeiros italiano, Angelino Alfano, assegurou hoje que a Itália está a trabalhar para extraditar do Brasil Cesare Battisti, acusado de terrorismo, e que foi detido próximo da fronteira com a Bolívia.

Alfano explicou numa mensagem divulgada na sua conta da rede social Twitter que reuniu-se com o embaixador do Brasil, Antonio Bernardini, analisar a possível extradição.

Cesare Battisti refugiou-se no Brasil, país que se tem negado a permitir a sua deportação para a Itália.

"Continuamos o trabalho iniciado com as autoridades brasileiras ", salientou o chefe da diplomacia italiana na mesma mensagem.

Na quarta-feira, a polícia brasileira deteve Battisti junto à fronteira com a Bolívia, quando este procurava sair do Brasil num táxi boliviano, em que viajavam outros passageiros.

Battisti, de 62 anos, pertenceu ao grupo Proletários Armados para o Comunismo (PAC), um braço das Brigadas Vermelhas e foi em 1993 condenado à revelia a cadeia perpétua por um Tribunal italiano pela morte, entre 1977 e 1979, de um joalheiro e de um talhante.

Ele fugiu para França e, em 2004, quando este país ia revogar a sua condição de refugiado político, refugiou-se no Brasil, onde está escondido desde há três anos.

Battisti foi preso em março de 2007, no Rio de Janeiro, numa operação conjunta entre agentes do Brasil, Itália e França, depois de as autoridade italianas terem pedido a sua extradição do Brasil.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon