Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Jardim afastou Guardiola como nunca tinha acontecido

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/03/2017 Hugo Monteiro

Nas sete participações anteriores na Liga dos Campeões, Pep Guardiola tinha chegado, no mínimo, às meias-finais.

Leonardo Jardim é responsável pelo pior momento de Pep Guardiola na Liga dos Campeões. O atual treinador do Manchester City nunca tinha sido afastado numa fase tão prematura da prova, os oitavos de final.

© Andrew Couldridge/Reuters

Guardiola tinha participado anteriormente em sete edições da Champions, quatro ao serviço do Barcelona e três pelo Bayern de Munique. Em todas elas, no mínimo, chegou às meias-finais. Os pontos altos, claro, foram a conquista do título europeu nas épocas 2008/09 e 2010/11.

Depois de ter perdido a primeira mão por 5-3, o Mónaco precisou de menos de meia hora para se colocar em vantagem na eliminatória, com golos de Kylian Mbappé (8 minutos), após assistência de Bernardo Silva, e do brasileiro Fabinho (29), que chegou a estar ligado contratualmente ao Rio Ave.

Sem qualquer remate à baliza na primeira parte, o City melhorou no segundo tempo e chegou ao golo, aos 71 minutos, pelo alemão Leroy Sané, dando vantagem aos citizens na eliminatória

O francês Tiemoué Bakayoko voltou a colocar o Mónaco em vantagem, aos 77 minutos, quatro minutos antes de João Moutinho, dando o primeiro apuramento para os 'quartos' aos monegascos desde 2014/15.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon