Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Jesus: "Vamos ver onde o Piccini está quando acabar o campeonato"

Logótipo de O Jogo O Jogo 21/10/2017 Hugo Monteiro

Jorge Jesus comenta elogios da imprensa italiana à exibição do lateral com a Juventus. Coentrão vai a jogo com o Chaves.

Questão física: "Sporting tem jogado de três em três dias, esse problema coloca-se, mas não é o importante. Importante é perceber como vamos recuperar a equipa num espaço tão curto de tempo. É o que temos feito. A equipa do Sporting continua confiante. O Chaves é uma equipa que nos últimos jogo recuperou em termos pontuais, com um treinador que procura que as equipas tenham ideia de jogo. Vamos encontrar um adversário difícil, que vai querer retardar o mais possível o golo do Sporting. Temos de nos preparar, como fazemos com todas as equipas. O nome do adversário não condiciona o Sporting em nada".

Sérgio Conceição e as declarações sobre os guarda-redes: "O Fernando Santos também tem a mesma ideia. Rui Patrício é o melhor guarda-redes português. Toma uma opção na seleção e eu tomo a minha opção no Sporting. É nisso que me preocupo: os meus, não os outros".

© Jorge Amaral/Global Imagens

Adversário ideal após uma vitória em seis jogos?: "Temos oito jogos, seis vitórias em dois empates. 16 golos marcados, 4 sofridos. Só perdemos na Champions com Barcelona e Juventus. Não temos nada a ver com as crises dos outros clubes. Por isso estamos em segundo".

Fábio Coentrão: "Desde que chegou aqui em todos os jogos comigo foi substituído. A mesma coisa que aconteceu nos outros jogos. Felizmente acabou o jogo (com a Juventus) em condições propícias para jogar. Vai jogar, só se acontecer alguma coisa no treino de amanhã".

Piccini elogiado pela imprensa italiana: "Fez um grande jogo para a imprensa italiana, porque sabem olhar para o jogo taticamente. Se há imprensa desportiva que sabe valorizar a tática são eles. Jogo de grande qualidade do ponto de vista tático. De facto foi verdade. Tem jogado quase sempre a este nível. Os jogos vão dando segurança e confiança. Uma coisa é jogar no Bétis para ganhar de vez em quando, outra é jogar no Sporting para ganhar sempre. Vamos ver onde o Piccini está quando acabar o campeonato".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon