Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

João de Deus: "O que me fez aceitar? Acreditar que é possível"

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/03/2017 Ana Proença

João de Deus foi esta quarta-feira apresentado como novo treinador do Nacional da Madeira, considerando ser possível ainda garantir a manutenção da equipa na I Liga.

O sucessor de Manuel Machado e Jokanovic no comando técnico do Nacional da Madeira não quis falar do passado e concentrou-se no presente e no futuro da equipa. "O objetivo é conseguirmos, entre todos, alcançar a manutenção, é esse o propósito e a meta que vamos trabalhar para alcançar", afirmou numa altura em que a equipa está na zona de descida, no penúltimo lugar do campeonato, a quatro pontos da linha de água e quando faltam oito jornadas por disputar.

"Tenho de ser sempre elegante para quem esteve antes de mim, por isso não vou falar do que está para trás, apenas falo no presente e no futuro. O que ficou para trás é outra história. O que me que fez aceitar o convite? Foi olhar para a situação, para o leque de jogadores à disposição e acreditar que é possível. A situação é óbvio que é complicada, mas como acho que é possível, parece-me uma missão extremamente apelativa", comentou em conferência de imprensa.

João de Deus foi treinador da equipa B do Sporting, mas estava atualmente sem clube © Gustavo Bom /Global Imagens João de Deus foi treinador da equipa B do Sporting, mas estava atualmente sem clube

João de Deus disse ainda que só daqui por dois meses poderá dizer se este foi o desafio mais difícil da sua carreira até ao momento.

"Vamos ter de trabalhar em contrarrelógio, é este o cenário e não há que fugir dele. Em Portugal quem faz 30 pontos não desce de divisão. Vai ser uma tarefa árdua para todos. O que interessa agora é motivar os jogadores e inverter esta situação", considerou o ex-treinador do Sporting B.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon