Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

"Jonas teve atitude miserável"

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/04/2017 Rui Miguel Gomes

Nuno Saraiva, diretor de comunicação do Sporting, atira-se a Jonas e às palavras que terá dito a Diego Ivo que o Moreirense devia descer de divisão

Nuno Saraiva, diretor de comunicação do Sporting, em declarações ao canal do clube deixou críticas às palavras que Jonas, avançado do Benfica, terá tido no final do encontro de domingo frente ao Moreirense para Diego Ivo, nas quais desejou a descida de divisão dos minhotos.

" Passou despercebido esse episódio a muita gente, foi um comportamento inadmissível de um jogador do Benfica. O que disse Jonas sobre o Moreirense. É uma atitude miserável, condenável, parece-me objetivamente que além da cartilha para os árbitros, para os comentadores e rivais, também há para jogadores", atirou.

O responsável pela comunicação do clube reforçou a condenação à agressão de Samaris a Diego Ivo. "Toda a gente já viu o que se passou em Moreira de Cónegos. Lances que espelham a impunidade, fica claro que após o clássico, em que houve lances de caráter muito duvidoso, que o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) promove um pouco este tipo de reincidência por parte dos jogadores de futebol. O árbitro da partida ou não viu ou estava desatento. O jogo acaba por ter três lances capitais, aos 30 minutos com uma entrada violentíssima de Luisão, que é para cartão vermelho direto, depois o lance do golo, em que nasce de uma falta inexistente, houve ainda o lance de Samaris, na parte final. Houve outros em que a dualidade de critérios foi manifesta. A melhor equipa em campo não foi a que ganhou, quem ganhou foi a mais beneficiada pela arbitragem. As imagens não deixam dúvidas a ninguém. Desencadeámos um processo sumário, não tem nada a ver com o que foi feito junto do CD da FPF. Esperemos que não considerem este caso como um lance normal. Vamos esperar pela reunião do CD. A nosso ver não há nenhuma dúvida que Samaris tem de ser punido exemplarmente. Foi uma agressão cobarde", rematou

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon