Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Jorge Costa: "Do passado vivem os museus"

Sportinveste 10/05/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia

O treinador do Paços de Ferreira, Jorge Costa, recordou a estatística para considerar que a derrota foi injusta.

Resultado injusto: "Alta competição, eficácia de uma equipa e ineficácia da outra. Estamos conscientes, sabemos que a nossa equipa, animicamente, não está no seu melhor. Entrámos no jogo de uma forma aceitável, sofremos dois golos, tivemos a capacidade de empatar, depois acabámos por sofrer mais dois, tivemos algumas oportunidades, mas, claramente, por tudo o que sucedeu, acho que não é um resultado justo".

Estatística: "Tivemos 15 cantos contra um, o dobro dos ataques, dos remates. Pelo que criámos, não é justo. Pela eficácia da Académica e pela nossa ineficácia em termos defensivos e de concretização, temos de aceitar, em alta competição, os erros pagam-se caros".

O play-off: "Não é importante se já perdemos ou não com o Aves, do passado vivem os museus".

A pressão: "Esta é a nossa profissão, temos de lidar constantemente com a pressão, com a derrota, com a vitória, há que ter estofo mental para lidar com isso. Quem anda neste mundo, tem de estar preparado para isso, caso contrário, temos de rever as nossas opções e mudar de profissão. O que está em jogo, mais do que o meu futuro e o dos jogadores, é o futuro da instituição que devemos respeitar e à qual devemos dedicar-nos de corpo e alma. Se animicamente estamos mal, temos de ir buscar forças onde não sabemos que não as temos".

Fonte: OJogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon