Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Jorge Jesus confiante no regresso do Sporting às vitórias

Logótipo de LusaLusa 05/11/2016
GUIDO KIRCHNER/DPA © EPA / GUIDO KIRCHNER GUIDO KIRCHNER/DPA

Lisboa, 05 nov (Lusa) – Jorge Jesus mostrou-se hoje convicto de que o Sporting vai voltar às vitórias no encontro da I Liga de futebol com o Arouca e rejeitou apontar a sua preferência para o ‘clássico’ entre FC Porto e Benfica.

“Estou à espera de um jogo competitivo, como são todos do campeonato. Estou à espera que os adeptos compareçam como até aqui. Aquilo que temos de fazer em relação ao último jogo em casa com o Tondela, em que não fizemos um bom jogo, é repor a qualidade de jogo e voltar às vitórias para poder continuar a somar pontos. No fundo, é um jogo determinante, como são todos”, começou por dizer o técnico leonino.

Jorge Jesus reconheceu que o Sporting perdeu pontos nas duas últimas jornadas, porque não esteve bem, principalmente em casa com o Tondela.

“A tolerância é sempre zero, estamos sempre dependentes uns dos outros. Aquilo que é importante é olharmos para nós e tentarmos voltar à qualidade de jogo que fizemos nas cinco primeiras jornadas. Temos de inverter a agulha, porque no último jogo em casa não estivemos bem”, reforçou.

Para o treinador dos ‘leões’, os dois últimos jogos não são o espelho da equipa, resultam antes de uma quebra que anteviu no final do verão.

“Esta situação era uma situação que previa no final do mês de agosto, princípio, não em termos de resultados, mas de quebra da equipa. Temos de solucionar o que não corre tão bem e voltar à dinâmica que a equipa perdeu em dois jogos. A equipa fora do campeonato português já teve a mesma dinâmica de qualidade ofensiva que perdeu com o Tondela. Estou convencido que amanhã vamos repor”, garantiu.

Jesus argumentou que a quebra da sua equipa não se deveu à ausência de Adrien, embora o ‘capitão’ seja um guia para os seus colegas em termos das decisões que a equipa deve tomar em campo.

“Há vários fatores para que o Sporting tivesse uma quebra, que nós sabemos e tentamos reparar, o que muitas vezes não é fácil porque passam por características individuais de jogadores que já não estão cá”, explicou.

O técnico defendeu ainda os seus jogadores das críticas dos adeptos, que na última jornada, no encontro com o Nacional, acusaram os ‘leões’ de falta de atitude.

“Os nossos adeptos e os de todos os clubes querem que a sua equipa ganhe sempre e, às vezes, as coisas não saem bem por várias razoes. O Sporting não esteve bem nos dois jogos anteriores, com o Tondela e o Nacional, mas mesmo não estando bem podíamos ter argumentos para vencer, como aconteceu no ano passado. Mas não foi falta de atitude. Por a equipa se ter perdido taticamente pode dar essa ideia. Podes correr muito, mas há o correr muito mas mal. Nos dois últimos jogos, os jogadores correram muito e mal”, completou.

Questionado duas vezes sobre qual seria o desfecho ideal do ‘clássico’, que no domingo vai opor FC Porto e Benfica, Jorge Jesus escusou-se a sua preferência.

“O campeonato é um pouco isto: primeiro tens de te preocupar contigo, ou seja, o Sporting tem de vencer o Arouca. Agora não vale a pena pensar nos nossos rivais, quando tens é de pensar a forma como vencer ao Arouca”, respondeu, reconhecendo, no entanto, que um dos rivais terá de perder pontos.

O Sporting recebe o Arouca no domingo, às 20:15, no Estádio de Alvalade (Lisboa).

AMG/AYCO // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon