Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Jornadas internacionais estudam polifonia da Escola de Música da Sé de Évora

Logótipo de O Jogo O Jogo 04/10/2017 Administrator

Obras de Filipe de Magalhães e dos compositores mais emblemáticos da Escola de Música da Sé de Évora vão ser estudadas e interpretadas numas jornadas internacionais, que decorrem nesta cidade, entre quinta-feira e domingo.

Promovidas pela Associação Eborae Mvsica, as XX Jornadas Internacionais "Escola de Música da Sé de Évora" têm como objetivo divulgar o espólio da Escola de Música da Sé de Évora (séculos XVI e XVII).

Esta escola foi um dos mais importantes centros europeus da polifonia renascentista, tendo formado compositores que, posteriormente, difundiram as suas criações pela Europa e América do Sul, explicou hoje a Eborae Mvsica.

O evento, que assinala, nesta edição, os 30 anos da constituição da Eborae Musica e o Dia Mundial da Música, vai ter lugar no Convento dos Remédios e na Sé Catedral da cidade e inclui conferências, 'workshops' e concertos.

Dirigidas a diretores e membros de coros, profissionais e amadores de canto, professores de música e outros interessados, as jornadas visam contribuir para a investigação, interpretação, valorização e divulgação da obra dos mestres polifonistas da Escola de Música da Sé de Évora, indicou a organização.

Este ano, segundo a Eborae Mvsica, serão estudadas e interpretadas obras de Filipe de Magalhães e dos compositores mais emblemáticos do centro polifónico que existiu em Évora, como frei Manuel Cardoso, Duarte Lobo e Estêvão Lopes Morago.

Do programa desta edição, refere a associação musical, fazem parte conferências por Owen Rees e Filipe Mesquita e um 'workshop' de charamelas, cornetas e baixões, orientado por João Mateus, assim como ateliês para coralistas, a cargo de vários especialistas.

Os concertos agendados, na Sé Catedral, são do Grupo Vocal Olisipo, sob direção de Armando Possante (quinta-feira), da formação "Cappella Pratensis", dirigida por Stratton Bull (sábado), e do coro formado pelos participantes, sob direção de Peter Phillips, Owen Rees, Armando Possante e Pedro Teixeira (domingo).

O espetáculo de encerramento, acrescentou a organização, conta ainda com a atuação do grupo de charamelas, cornetas e baixões, conduzido por João Mateus, e do Coro Polifónico "Eborae Mvsica", dirigido por Eduardo Martins.

Uma visita guiada ao Museu de Arte Sacra (antigo Colégio dos Moços da Sé de Évora) e a obras dos Arquivos da Sé de Évora, na quinta-feira, é outra das iniciativas do evento.

As jornadas têm o patrocínio da Secretaria de Estado da Cultura e da Direção Regional da Cultura do Alentejo, contando com o apoio, entre outras entidades, da câmara municipal e do Cabido da Sé de Évora, das fundações Casa de Bragança e Eugénio de Almeida e da Universidade de Évora.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon