Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

José Couceiro espera Benfica mais alerta em Setúbal após a derrota na Taça da Liga

Logótipo de LusaLusa 29/01/2017
MANUEL DE ALMEIDA/LUSA © LUSA / MANUEL DE ALMEIDA MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Setúbal, 29 jan (Lusa) - José Couceiro considerou hoje que o Vitória de Setúbal vai ter mais dificuldades no jogo de segunda-feira com o Benfica, da 19.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, devido à eliminação dos ‘encarnados’ da Taça da Liga.

"Apesar do mérito que o Moreirense teve [triunfo dos cónegos por 3-1], o Benfica vem para este jogo muito mais alerta e sem fazer qualquer rotatividade. Vai-nos criar ainda mais problemas do que criaria numa situação diferente. A derrota do Benfica não teve vantagem nenhuma para nós", afirmou o treinador dos sadinos, em conferência de imprensa.

Sem vencerem as ‘águias’ no campeonato desde a época de 1998/99 [1-0], o timoneiro dos sadinos garante ter preparado a sua equipa para tentar quebrar o jejum de triunfos.

"Sabemos que temos qualidade, somos uma equipa positiva e queremos fazer o nosso jogo. Queremos interromper esta série sem ganhar com o Benfica que já dura, no campeonato, desde 1999. Espero um bom jogo e que no final o Vitória consiga quebrar este ciclo que já tem anos a mais", disse.

Em relação à estratégia a utilizar para contrariar o poderio ofensivo dos benfiquistas, José Couceiro prefere abordar a questão de forma diferente.

"Não pensamos em parar um ou outro jogador do Benfica, mas sim controlar a equipa adversária e não o jogador A, B ou C, independentemente do valor de Jonas, Mitroglu, Jimenez, Pizzi, Sálvio ou Cervi. Preocupa-me o coletivo e, muito mais ainda, a minha equipa", referiu.

O técnico dos setubalenses não crê que o facto de Rui Vitória estar castigado e não orientar o Benfica a partir do banco de suplentes tenha qualquer influência no rendimento do oponente.

"Com tanto tempo de trabalho que Rui Vitória tem no Benfica, não acredito. Claro que é preferível o treinador estar no banco, mas, se calhar, onde estiver, tem um ângulo de visão muito bom, talvez até melhor do que o do banco. Não é por aí que o jogo se vai decidir", afiançou.

Frente ao Benfica, José Couceiro tem o médio Costinha (castigado) e o avançado Nuno Santos (impedido de atuar por estar cedido pelas águias) como únicas baixas.

"Temos várias alternativas. Mal de mim que não tivesse ideias concretas em relação ao onze. Não tive mais dores de cabeça pelas ausências, foram as habituais. Não há segredo sobre que vai atuar, jogadores já sabem", disse.

O Vitória de Setúbal, oitavo classificado, com 25 pontos, recebe o Benfica, primeiro, com 45, pelas 20:00 de segunda-feira, no Estádio do Bonfim, em Setúbal, em desafio que vai ser arbitrado por João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.

RIYP // NFO

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon