Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

José Couceiro: "Esta onda que se criou não ajuda nada a equipa"

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/03/2017 Hugo M. Monteiro
© Rui Minderico/LUSA

Treinador do Vitória de Setúbal rejeita a ideia de ter a permanência garantida e, depois da derrota com o Feirense (2-1), alertou para a necessidade de somar pontos.

Responsabilidade da derrota: "Entrámos melhor, mas quem comete erros como os que cometemos é penalizado. Fomos muito passivos. O primeiro golo do Feirense é nosso, e a responsabilidade é toda nossa. Esta responsabilidade nos dois golos penalizou-nos muito. É evidente que há situações de alguma ansiedade, mas hoje estava muito vento, há momentos em que é difícil jogar bem. De qualquer modo, a responsabilidade é nossa, temos de a assumir".

Onda em redor da equipa: "Partimos para esta jornada com mais 14 pontos do que a última equipa a descer. À partida vamos chegar aos 30 pontos, mas não podemos ficar por aí. O FC Porto será muito complicado, está muito forte e nós sabemos disso. O nosso objetivo era manter a equipa na I Liga. Um segundo objetivo era promover os nossos jovens jogadores, evoluí-los. Essas duas questões estão a ser conseguidas. Vamos tirar coisas positivas desta série negativa. Queremos perceber o que se passa para podermos evoluir enquanto equipa. Não é pelo processo negativo que se consegue fazer evoluir a equipa. Criou-se esta onda de que o V. Setúbal já está safo, mas isso não está a ajudar a equipa. Não estou nada satisfeito com isso. Vamos ter de inverter a situação".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon