Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

José Mourinho considera irrelevante "treinar penaltis"

Sportinveste 10/06/2014 Fonte: Sportinveste Multimédia

O treinador português José Mourinho considerou esta segunda-feira ser irrelevante que as seleções presentes no Mundial'2014 prepararem o desempate por grandes penalidades, recordando a sua própria experiencia competitiva.

"Não me falem de penaltis, pois perdi sempre no desempate. A única vez que ganhei foi na Supertaça de Itália com o Inter de Milão, quando venci a AS Roma. Imaginem a sorte que tive: o Totti falhou um penalti", gracejou.

O treinador que perdeu nos "penaltis" as meias-finais da Liga dos Campeões em 2007, pelo Chelsea, contra o Liverpool, tal como em 2012, pelo Real Madrid, face ao Bayern de Munique, garante que são, realmente, uma "lotaria".

"Perdi tantas vezes. E fiz tudo: treinei, não treinei. Analisei os penaltis adversários nos últimos anos, a percentagem de como os marcam, as estatísticas para onde vai o guarda-redes...", explicou.

O atual técnico do Chelsea disse que também seguiu o "instinto" e garantiu que fez tudo o possível para melhorar o desempenho das suas equipas nesta decisão.

"A minha conclusão final? É o que Ele quiser", disse, apontando para o céu.

Mourinho recordou que não pôde vencer a Liga dos Campeões pelo Real Madrid "porque Cristiano Ronaldo, Kaka e Sérgio Ramos falharam penaltis", recordando que se tratavam "dos melhores marcadores de penaltis" da equipa.

"Vieram todos ter comigo e disseram: quero ser o primeiro, quero ser o segundo, quero ser o terceiro. Ok, então vão! Foi por isso que não venci a Liga dos Campeões com o Real Madrid", justificou.

Mourinho também recordou as "meias" do Chelsea: "Foi exatamente o mesmo. Tínhamos tudo organizado. O melhor marcador de penaltis da época, sem nunca falhar um nos treinos, era o Geremi. A 10 minutos do fim, meti-o em jogo e ele falhou".

"Um jogador que não estava na minha lista, o Robben, veio ter comigo e disse: mete-me a número 1, 100 por cento de certeza que é golo. Ok, deixei-o e ele falhou. Nada podemos fazer. Continuo a dizer que ainda vou ganhar uma competição nos penaltis, uma grande", concluiu.

Fonte: O Jogo

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon