Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

José Pereira: "Despedimentos? Revela incompetência dos dirigentes"

Logótipo de O Jogo O Jogo 22/03/2017 Cristina Aguiar

José Pereira, presidente da Associação Nacional de Treinadores de Futebol, reage à onda de despedimentos de treinadores na Liga portuguesa e acusa dirigentes

"Explica de forma objetiva a incompetência dos dirigentes, que não sabem escolher e, às vezes, não procuram coordenar o que é o perfil do clube, perfil da equipa e o perfil do treinador e, depois de uma forma irresponsável, substituem um treinador, com esta facilidade. Não é admissível que um clube mude de treinador três vezes numa época. Aproveito para chamar a atenção dos nossos treinadores para serem mais exigentes nestas situações para que os clubes, e os presidentes que não assumem depois esta responsabilidade, porque o mais fácil é despedir os treinadores - provavelmente não pagam do bolso deles, são as SAD que pagam estas despesas. Às vezes, os clubes estão a pagar a três e a quatro treinadores os contratos de trabalho", atirou José Pereira, presidente da Associação Nacional de Treinadores de Futebol, aproveitando para lançar um desafio sobre esta questão:

© Ricardo Junior

"É importante refletir profundamente, no sentido de apaziguar um pouco esta situação de modo a que dignifiquem e que se dignifiquem a eles próprios como dirigentes, e dignifiquem a carreira de treinador. Os treinadores não podem, nem devem, ser um tarefeiro que é despedido de um momento para o outro", acusou.

Solução para este problema? "A melhor solução para proteger o treinador é termos dirigentes à altura da missão que desempenham. Não têm demonstrado idoneidade para respeitar os treinadores. Tem de haver competência. Podem mudar 200 vezes, mas no fim ganha uma equipa e descem duas. O nosso contrato é precário é a prazo, precisa de ter condições. De uma forma ridícula são despedidos por pessoas que não têm competência", concluiu.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon