Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

José Peseiro quer Braga "com muita cabeça" para vencer Shakthar Donestk

Logótipo de LusaLusa 07/12/2016 Guilherme Soares
HUGO DELGADO/LUSA © LUSA / HUGO DELGADO HUGO DELGADO/LUSA

Braga, 07 dez (Lusa) - José Peseiro disse hoje que o Sporting de Braga terá que jogar "essencialmente com muita cabeça" diante do Shakthar Donetsk, na quinta-feira, para seguir em frente na Liga Europa de futebol.

Com mais um ponto que os belgas do Gent, que defrontam o Konyaspor na Turquia, o Sporting de Braga terá que fazer um resultado, no mínimo igual, aos belgas para passar aos oitavos-de-final da prova.

"Só queremos jogar com um resultado, que é o nosso. Vamos ter que fazer um jogo inteligente e com equilíbrio. Para vencermos este valoroso adversário, temos que jogar com a cabeça, mas também com determinação e ‘coração’, sacrifício, solidariedade, mas, essencialmente, com muita cabeça", reforçou na conferência de imprensa de antevisão ao embate com os ucranianos, frisando não querer "um jogo partido, de loucura".

O técnico disse ter consciência da "força e qualidade" da equipa orientada por Paulo Fonseca, antigo treinador do Sporting de Braga, e desvalorizou as estatísticas, que dizem que os minhotos nunca ganharam ao Shakthar Donetsk.

"Nunca iremos condicionados para uma partida por números, temos noção de que dependemos de nós e isso é suficiente para nos motivar e dar confiança para venceremos o jogo, para estar na outra fase da Liga Europa", disse na antevisão do jogo.

Questionado sobre uma suspeição que o treinador do Gent terá feito pelo facto de Paulo Fonseca ter sido técnico do Sporting de Braga e do Shakthar já estar apurado para a próxima fase, José Peseiro apelidou o alegado comentário de "maldoso".

"Não acredito que haja um treinador que não jogue para vencer, é bom que ele esteja caladinho porque isso é suspeitar dos treinadores. Até acho estranho que isso venha do centro da Europa, se fosse do sul... até acho maldoso", afirmou.

O técnico defendeu que o Shakthar tem um plantel com "quantidade e qualidade" para jogar na Liga dos Campeões e notou que, no último jogo da Liga Europa, mesmo sem vários habituais titulares, ganhou 4-0 ao Konyaspor.

"Seja um ‘onze’ ou outro, não há nada que nos possa adormecer. É um jogo dificílimo, vão estar onze jogadores do outro lado que vão querer vencer. Este é o jogo mais importante da época para nós", disse.

José Peseiro apelou à eficácia ofensiva e defensiva da equipa, referindo-se ao setor onde se destaca o defesa central André Pinto, que desvalorizou também o facto do outro lado estar o seu antigo treinador.

André Pinto garantiu que a derrota no campeonato com o FC Porto (1-0), com o único golo da partida a surgir aos 90+5 minutos e com o Braga a jogar com 10 unidades cerca de uma hora, "não terá nenhuma influência" física ou psicológica na partida de quinta-feira.

"Estamos agora focados neste jogo, esse é passado, já analisámos o que fizemos de bom e de mau", disse.

Para vencer os ucranianos, o Sporting de Braga terá de estar “próximo da perfeição”.

“Sabemos da valia do adversário em questão, das dificuldades e que temos que fazer um jogo de muito bom nível para vencer", avaliou.

Para o jogador, “o poderio do adversário é evidente, mas receio ou nervosismo não existe, antes comprometimento com o jogo e a sua importância".

Sporting de Braga, segundo classificado do grupo H, com seis pontos, e Shakthar Donestk, primeiro, com 15, defrontam-se às 16:00 de quinta-feira, no Estádio Municipal de Braga, partida que será arbitrada pelo turco Ali Palabiyik.

GYS // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon