Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Koeman percebeu em Portugal que não ia chegar ao fim da época no Everton

Logótipo de O Jogo O Jogo 26/10/2017 Hugo M. Monteiro

Treinador holandês estava de férias em Portugal quando recebeu o calendário de jogos e informações de transferências, que acabariam por ditar o seu despedimento à nona jornada.

Ronald Koeman foi demitido pelo Everton à nona jornada, depois de um arranque desastroso na Premier League. O clube, que terminou em sétimo lugar na última época, ocupa o antepenúltimo lugar com apenas oito pontos, decorrentes de cinco derrotas e apenas duas vitórias e dois empates.

Porém, o treinador holandês já sabia desde o verão que iria ter o lugar em perigo esta época. Koeman estava de férias em Portugal quando recebeu o calendário de jogos, percebendo, desde já, que a tarefa seria difícil logo no arranque.

© Reuters/Lee Smith

"Estava de férias em Portugal quando recebi por e-mail o calendário de jogos da liga. Vi que cinco dos nove primeiros jogos eram contra equipas que terminaram a última época entre os seis primeiros: Chelsea, Tottenham, Manchester City, Manchester United e Arsenal. Olhei de novo e suspirei. Não ia ser fácil, já para não falar nos jogos da Liga Europa", recordou, em declarações reproduzidas pelo jornal Mundo Deportivo.

A incapacidade de substituir Romelu Lukaku, que trocou os "toffees" pelo Manchester United no passado verão, pesou também no arranque de época desastroso do clube. "Giroud estava quase fechado e teria encaixado na perfeição, mas decidiu à última da hora que queria continuar a viver em Londres e continuar no Arsenal. Foi difícil de digerir. Onde havíamos de encontrar outro goleador? Lukaku era um jogador importantíssimo para nós, pelos golos que marcava e pela sua rapidez e força quando jogava. Se algum jogo estivesse a correr mal, podias sempre recorrer às bolas longas com ele. Com Nikola Vlasic e Wayne Rooney, temos avançados que querem sempre a bola no pé", recordou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon