Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Koen Bouwman vence a terceira etapa do Critério do Dauphiné

Logótipo de O Jogo O Jogo 06/06/2017 Hugo M. Monteiro
© Reprodução/Facebook Koen Bouwman

O ciclista holandês, Koen Bouwman, venceu a terceira etapa da prova frances

O jovem ciclista holandês Koen Bouwman (LottoNL-Jumbo) inaugurou o seu palmarés, ao bater ao sprint os seus companheiros de fuga para vencer a terceira etapa do Critério do Dauphiné.

Aos 23 anos, Bouwman beneficiou da "distração" do pelotão, que deixou os fugitivos alcançaram uma vantagem demasiado grande, e impôs-se em Tullins, no final dos 184 quilómetros desde Chambon-sur-Lignon, com o tempo de 04:06.06 horas, à frente do lituano Evaldas Siskevicius (Delko Marseille) e do belga Frederik Backaert (Wanty-Groupe Gobert).

Os três foram os mais fortes do sexteto de "desconhecidos" que se lançou em fuga nos primeiros quilómetros da terceira tirada, chegou a dispor de sete minutos de vantagem e que por lá se manteve até ao final, aproveitando a reação tardia do pelotão, que chegou a 11 segundos, encabeçado pelo vencedor da etapa anterior, o francês Arnaud Démare (FDJ).

O dia mais feliz da carreira de Bouwman, que já tinha andado em fuga na véspera e que partiu para a etapa de hoje como líder da montanha, só foi possível devido à tensão vivida nos quilómetros finais: as formações dos sprinters reduziram paulatinamente as diferenças para a frente de corrida, mas erraram nos cálculos, vendo o nervosismo atraiçoá-las e 'ajudar' os fugitivos.

Imune a estas lutas esteve Thomas De Gendt (Lotto Soudal), que terminou tranquilamente no pelotão, tal como os portugueses André Cardoso (Trek-Segafredo) e Tiago Machado (Katusha-Alpecin), e segurou a liderança da geral.

O belga vai partir para o único contrarrelógio desta edição do Dauphiné, um percurso de 23,5 quilómetros quase planos entre La Tour-du-Pin e Bourgoin-Jallieu, com 48 segundos de vantagem sobre o segundo classificado, o francês Axel Domont (AG2R), e 01m03s sobre o terceiro, o italiano Diego Ulissi (UAE Team Emirates).

André Cardoso continua a ser o melhor representante nacional na geral, em 36.º lugar, integrando o grupo que inclui os favoritos e que está a 01m09s de De Gendt, enquanto Machado é 62.º, a 02m19s.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon