Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Kuwait, EUA e Reino Unido apelam a solução rápida para a crise do Qatar

Logótipo de O Jogo O Jogo 11/07/2017 Administrator

O Kuwait, os Estados Unidos e o Reino Unido apelaram hoje a todas as partes para que resolvam o mais rapidamente possível a crise diplomática com o Qatar e encontrem uma situação para o problema.

Em comunicado, o emir do Kuwait, Sabah Al Amhmed Al Sabah, e o secretário de Estado norte-americano, Rez Tillerson, que chegou hoje ao Kuwait, defenderam que é preciso "conter a atual crise na região e encontrar uma solução o mais cedo possível através do diálogo".

A nota, que não adiantou outros detalhes sobre a reunião que ambos tiveram juntamente com o assessor de segurança nacional do Reino Unido, Mark Sedwell, indica que os responsáveis "estão realmente preocupados com a continuação da crise na região" do Médio Oriente.

Os Estados Unidos e o Reino Unido expressaram o seu "total apoio à mediação do Kuwait e aos esforços do emir para resolver esta crise".

A Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos, o Egito e o Bahrein anunciaram, a 05 de junho, a quebra de relações diplomáticas com o Qatar e, além disso, ordenaram o encerramento das fronteiras terrestres e do espaço aéreo e marítimo aos meios de transportes daquele país.

O quarteto árabe justificou as medidas com o alegado apoio de Doha a "organizações terroristas", incluindo a Irmandade Muçulmana, o Estado Islâmico e a Al-Qaida, e apresentou uma lista de 13 exigências, que ficaram reduzidas a seis, para normalizar as relações bilaterais mas o Qatar considera que alguns dos pedidos são inaceitáveis e que violam a sua soberania.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon