Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Líder da oposição da RDCongo diz que Kabila "declarou guerra ao povo congolês"

Logótipo de O Jogo O Jogo 12/10/2017 Administrator

O líder da oposição na República Democrática do Congo, Félix Tshisekedi, declarou hoje que o Presidente Joseph Kabila e o responsável pela comissão eleitoral "declararam guerra ao povo congolês" ao anunciarem que não haverá eleições presidenciais antes de 2019.

"Perante esta nova traição, Joseph Kabila e o seu servidor Corneille Nangaa declararam guerra ao povo congolês e deste modo ficaram desacreditados", afirmou Félix Tshisekedi, na sequência de uma reunião em Kinshasa da União (Rassemblement), que agrupa a maior parte da oposição, que exige a saída de Kabila.

O presidente da Comissão eleitoral nacional independente (Céni), Corneille Nangaa, anunciou discretamente que este organismo não tem condições para organizar uma eleição antes de 2019 para substituir Joseph Kabila, cujo segundo e último mandato foi concluído em 19 de dezembro de 2016.

Esta declaração compromete em definitivo o acordo entre o poder e a oposição de 31 de dezembro de 2016. Concluído sob mediação da Igreja Católica, o texto previa eleições presidenciais, legislativas e locais até finais de 2017.

Félix Tshisekedi, filho do histórico opositor Etienne Tshisekedi, morto em fevereiro de 2017, também anunciou que vai visitar os militantes da União por todo o país e que será iniciada em Lubumbashi (sudeste), a segunda cidade do país, e o leste.

As Nações Unidas e os países mediadores continuam a exigir a aplicação integral do acordo de 31 de dezembro de 2016.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon