Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Líder da oposição no Quénia reitera apelo ao boicote nas presidenciais de quinta-feira

Logótipo de O Jogo O Jogo 25/10/2017 Administrator

O líder da oposição queniana reiterou hoje o apelo ao boicote dos seus apoiantes na repetição das eleições presidenciais de quinta-feira no Quénia, numa altura em que cresce a tensão política e o receio de atos de violência.

Hoje de manhã, a Comissão Eleitoral garantiu a realização da votação, que é uma repetição da realizada a 08 de agosto, entretanto anulada pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ) queniano, que deu como provados os protestos da oposição quanto à ilegalidade e a irregularidades no processo de contagem dos votos e erros na transmissão de dados finais.

O líder da oposição, Raila Odinga, apelou aos apoiantes da coligação oposicionista para que se unam em torno de um "movimento de resistência" e pediu-lhes para se absterem de votar.

"Não participem", gritou num comício realizado no Parque Uhuru, em Nairobi, na presença de centenas de apoiantes, assistência reduzida devido falta de autorização policial inicial, que acabou, depois, por não se concretizar.

Os apoiantes de Odinga, que se retirou da corrida como forma de protesto contra a inexistência de reformas na Comissão Eleitoral, de forma a tornar as eleições credíveis, manifestaram-se, porém, em clima de festa, dançando, cantando, apitando e tocando tambores e vuvuzelas, recebendo, em troca, t-shirts com as iniciais do líder da oposição - RAO.

O Presidente cessante, Uhuru Kenyatta, vencedor das presidenciais anuladas, já disse que a votação de quinta-feira decorrerá na data prevista, com ou sem Odinga.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon