Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Líder Portimonense resite com dez e soma mais um ponto

Logótipo de O Jogo O Jogo 19/02/2017 Hugo Monteiro

Cova da Piedade e Portimonense empataram a um golo na 28ª jornada da II Liga.

Um golo de Rui Varela, aos 62 minutos, permitiu ao Cova da Piedade empatar 1-1 na receção ao líder Portimonense, num embate relativo à 28.ª jornada da II Liga de futebol. Um resultado que pecou por escasso face ao caudal ofensivo e às oportunidades de golo criadas por ambas as equipas, que valorizaram bastante o espetáculo com futebol de boa qualidade.

Na segunda partida sob a orientação técnica de João Barbosa, que rendeu Sérgio Boris, o Cova da Piedade apresentou-se mais afoito no ataque, iniciando o jogo com quatro jogadores com características ofensivas - Dieguinho, Filipe Godinho, Irobiso e Rui Varela.

O Cova da Piedade foi a melhor equipa sobre o relvado durante os primeiros 30 minutos. O extremo Dieguinho, aos quatro minutos, escapou pela esquerda, isolou-se e estatelou-se no solo. Os jogadores piedenses reclamaram uma alegada grande penalidade, mas o árbitro Carlos Xistra ignorou os protestos.

O conjunto de Almada criou a sua oportunidade mais soberana, aos 28 minutos, através de uma excelente jogada de Dieguinho, que isolou Irobiso, mas o avançado nigeriano, em magnífica posição e sem ninguém a estorvá-lo, rematou à figura do guarda-redes Ricardo Ferreira.

Paulatinamente, a formação algarvia foi sacudindo a pressão e impondo o seu futebol bem organizado. Aos 34 minutos, o médio brasileiro Ewerton rematou por cima da barra da baliza do Cova da Piedade.

O Portimonense inaugurou o marcador já a concluir a primeira parte, Jorge Pires surgiu isolado na grande área piedense e foi derrubado pelo guarda-redes Pedro Alves. Na conversão da respetiva grande penalidade, Ricardo Pessoa, capitão da turma algarvia, não perdoou.

Aos 52 minutos, o conjunto de Portimão ficou reduzido a dez unidades devido a expulsão do médio nigeriano Fidelis, por acumulação de amarelos.

Aos 60 minutos, João Barbosa refrescou o ataque com as entradas de Ballack e André Carvalhas para as posições de Irobiso e Filipe Godinho e, dois minutos depois, o Cova da Piedade empatou por Rui Varela. A assistência foi de Ballack e Varela rematou rasteiro sem hipóteses de defesa para Ricardo Ferreira.

À procura do triunfo, o Portimonense apostou forte no contra-ataque e, aos 66 e 71 minutos, esteve muito perto de marcar novamente, com Pedro Alves a negar o golo ao avançado Fabrício.

Apesar de mais uma jogada genial do brasileiro Dieguinho, o futebolista que provocou mais desequilíbrios no Cova da Piedade, o resultado já não se alterou até ao final, acabando com uma justa repartição de pontos.

Contas feitas, o Portimonense continua a liderar a II Liga, enquanto o Cova da Piedade somou a 11.ª partida sem vencer - o último sucesso ocorreu no passado dia 04 de dezembro de 2016, quando venceu o Gil Vicente por 1-0.

© André Vidigal/Global Imagens

Jogo disputado no Estádio José Martins Vieira, na Cova da Piedade, Almada.

Cova da Piedade-Portimonense: 0-0.

Ao intervalo: 0-1.

- Marcadores:

0-1, Ricardo Pessoa (grande penalidade, 45+2).

1-1, Rui Varela (62).

- Equipas:

- Cova da Piedade: Pedro Alves, Chico Gomes (Adilson, 73), Miguel Ângelo, Bruno Sapo, Evaldo, Soares, Luís Silva, Filipe Godinho (André Carvalhas, 60), Dieguinho, Irobiso (Ballack, 60) e Rui Varela.

(Suplentes: Rui Dabó, Roberto Cunha, Siaka Bamba, Adilson, Yi Chen, André Carvalhas e Ballack).

Treinador: João Barbosa.

- Portimonense: Ricardo Ferreira, Ricardo Pessoa, Ivo Nicolau, Marcel, Luís Mata, Ewerton, Fidelis, Paulinho (Manafá, 76), Fabrício, Gleison (Zambujo, 87) e Jorge Pires (Gustavo, 54).

(Suplentes: Carlos, Bruno Tabata, Manafá, Gustavo, Zambujo, Chidera e Sarpong).

Treinador: Vítor Oliveira.

Árbitro: Carlos Xistra (AF Castelo Branco).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Ewerton (11 minutos), Fidelis (27 e 52), Evaldo (31), Gleison (43), Luís Silva (45) e Pedro Alves (45+1). Cartão vermelho por acumulação de cartões amarelos para Fidelis (52).

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon