Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Lesões forçam mudança na defesa do Arouca

Logótipo de O Jogo O Jogo 09/03/2017 Alcides Freire

Central Velázquez ainda está em dúvida e pode ser substituído por Hugo Basto, somando a terceira alteração no sector recuado da equipa.

Manuel Machado não tem tido vida fácil desde que chegou a Arouca. Apesar de só ter liderado o grupo em três jogos, a equipa está numa sequência de quatro a perder, algo que nunca tinha acontecido desde que o clube chegou à I Liga. A juntar-se a isto, tem de lidar com impedimentos na utilização de jogadores e uma série de lesões que limitam as suas opções.

Hugo Basto, à esquerda, pode reaparecer no jogo com o FC Porto. © Octávio Passos/LUSA Hugo Basto, à esquerda, pode reaparecer no jogo com o FC Porto.

Karl, Adilson e o capitão Nuno Coelho são ausências confirmadas e o exame médico que Sema Velázquez realizou ontem não foi conclusivo quanto à possibilidade de ser usado contra o FC Porto, no jogo de abertura da jornada, na sexta-feira. O central venezuelano sofreu um toque no jogo em Braga, no gémeo esquerdo, e limitou-se ao treino no ginásio nas duas primeiras sessões de trabalho desta semana. Titular há cinco jogos consecutivos, a sua utilização vai depender do treino desta manhã. A indisponibilidade do central pode obrigar a nova alteração na estrutura defensiva do Arouca, depois de, no início de fevereiro, Nuno Coelho também ter deixado a posição de central para ocupar o seu lugar de origem, a meio-campo.

A alternativa a Velázquez será Hugo Basto. A confirmar-se, é o regresso à titularidade do central português, que já não alinhava de início desde a jornada cinco, a receção ao Chaves, a 18 de setembro do ano passado. Com a alteração de centrais e a obrigatoriedade de mudar o guarda-redes, por Bolat estar cedido pelos "dragões", o treinador terá de fazer três mudanças forçadas na sua linha defensiva, obrigando a novas rotinas entre os atletas que procurou verificar durante os treinos da semana.

A preparação para a receção a um grande exige cuidados extra na segurança do estádio. Por isso, ontem à tarde, agentes da GNR estiveram no recinto a avaliar as entradas alternativas para os adeptos portistas que vão encher a bancada descoberta do estádio. As autoridades querem dividir os adeptos por entradas distintas, para tornar o acesso mais rápido e evitar confusão entre adeptos rivais. É que também a bancada dos adeptos do Arouca estará cheia. Já há menos de 200 bilhetes disponíveis para venda e prevê-se que todos sejam vendidos até à hora do desafio.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon