Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Liga dos Bombeiros pede explicações ao ministro da Agricultura sobre comando único

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/07/2017 Administrator

A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) pediu hoje explicações ao ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural sobre a proposta de criação de um comando único de prevenção e combate aos incêndios florestais.

Em comunicado, a LBP explica que Capoulas Santos tem que esclarecer o que pretende com a proposta de estabelecer um comando único para intervenção nas florestas, incluindo "no mesmo saco a prevenção, vigilância, deteção e combate".

Os bombeiros "não são pau para toda a obra, mantêm que querem continuar a desempenhar a tarefa que secularmente cumprem de combater os incêndios, defendendo pessoas e bens, e esperam que as outras entidades, a quem cabe as restantes tarefas, seja o ordenamento florestal, seja a prevenção, e tantas outras, o façam como lhes compete, o que não acontece", adianta Liga.

A LBP considera que "o ministro ensaia o sacudir da água do capote sobre tarefas que competem ao seu ministério e serviços, que há muito não executam".

A constituição de um comando único de prevenção e combate a fogos foi defendida por Capoulas Santos, na quarta-feira, durante uma audição no grupo de trabalho Sobre a Reforma da Floresta da comissão parlamentar de Agricultura e Mar

No comunicado, a LBP defende "um comando autónomo para a sua própria estrutura, cooperante mas independente da Autoridade Nacional da Proteção Civil, a quem deverá apenas caber a coordenação, como acontece com todos os restantes agentes da proteção civil, INEM, GNR, PSP, Marinha, Exército, Força Aérea e outros".

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon