Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Liga espanhola admite excluir clubes catalães

Logótipo de O Jogo O Jogo 07/10/2017 Rui Trombinhas
Barcelona e Espanhol são os dois emblemas mais fortes da Catalunha © Fornecido por O jogo Barcelona e Espanhol são os dois emblemas mais fortes da Catalunha

Javier Tebas, presidente da Liga espanhola, admite não ter resposta imediata sobre o que sucederá aos clubes catalães caso o Parlamento da Catalunha avance com a declaração de independência, como prometeu

Os efeitos do referendo na Catalunha que ratificou o sentimento independentista da região, com o Parlamento local a prometer uma declaração unilateral nesse sentido no início da próxima semana, estendem-se ao futebol.

Confrontado com o panorama atual, Javier Tebas, presidente da liga espanhola, admitiu não ter resposta imediata sobre o que poderá suceder aos emblemas catalães, entre os quais se destaca o Barcelona, que competem nas provas em Espanha. "É um cenário que terá de ser juridicamente analisado. Acredito que seja provável que possam terminar o atual campeonato, mas não tenho plena certeza. Se isso acontecer, notificarei imediatamente os clubes catalães inscritos na liga para que me deem a sua opinião sobre o que se está a passar. Recordo que a La Liga [designação do campeonato] em Espanha não nasce de um acordo voluntário dos clubes, mas sim da Lei do Desporto que prevê uma competição formada por clubes profissionais inscritos na Federação Espanhola de Futebol e tutelada pelo Estado", explicou, em declarações ao GolT.

A avançar a declaração unilateral de independência por parte da Catalunha, no seguimento de um referendo que as autoridades espanholas continuam a considerar ilegal, os emblemas catalães correm o risco de ficarem expostos a um vazio legal capaz de determinar a exclusão das competições em Espanha e, por arrastamento, no caso do Barcelona, a colocar em causa a continuidade nas competições europeias. A situação está ainda num patamar indefinido, isto porque, mesmo que o Parlamento avance com tal declaração, o processo em termos de reconhecimento ainda poderia arrastar-se por um largo período.

Em causa estão, além do Barça, clubes como o Espanhol, Girona (estes três da La Liga), Barcelona B, Nástic e Reus. "Espero que os clubes catalães possam sobreviver a esta situação complicada que se gerou em Espanha", rematou Tebas, garantindo ter recebido sinais de que os responsáveis desses clubes estão apreensivos.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon