Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Lisboa Belém Open: João Domingues ficou sem energia

Logótipo de O Jogo O Jogo 15/06/2017 Ireneu Ribeiro

O tenista português assumiu que que o cansaço o derrotou frente ao húngaro Attila Balazs

O tenista português João Domingues confessou, esta quinta-feira, que acusou a época muito pesada na derrota frente ao húngaro Attila Balazs, na segunda ronda do Lisboa Belém Open.

"Não foi o meu melhor encontro, aliás foi um dos encontros deste ano em que não tive ritmo", admitiu o número quatro nacional, depois de perder com Balazs, por 6-4 e 6-2.

© ANTÃ?NIO COTRIM/LUSA

O jovem de Oliveira de Azeméis lembrou que, até ao momento, teve uma época muito pesada e que, hoje, pagou a sobrecarga de encontros.

"Estava sem energia, não estava capaz de ser reativo e de me manter sólido a nível mental. À mínima coisa, estava a ficar impaciente, desconcentrado. O foco não estava lá. Isso é consequência do que ando a fazer. É sinónimo de algum desgaste. Os meus índices físicos já denotam isso. Vou parar um bocadinho, porque estou a ficar com algumas mazelas", assumiu o 180.º jogador mundial, indicando que a única certeza que tem é que irá jogar o 'qualifying' de Wimbledon.

Domingues confirmou que o 'court' do Club Internacional de Foot-Ball está longe de ser um dos melhores campos onde jogou, mas frisou que as condições foram iguais para ambos os jogadores.

"Se eu estivesse noutras condições físicas, estaria mais desperto e atento para o que aconteceu, perceberia melhor os ressaltos", acrescentou.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon