Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Lourenço Pinto: "Uma imagem de muita tristeza para o futebol"

Logótipo de O Jogo O Jogo 03/04/2017 Alcides Freire

Presidente da Associação de Futebol do Porto comentou a agressão de Marco Gonçalves, jogador do Canelas, ao árbitro José Rodrigues, no jogo com o Rio Tinto.

Lourenço Pinto afirma que o que se passou no estádio do Rio Tinto representa "uma imagem de muita tristeza para o futebol e de muito mau exemplo para o comportamento de alguns atletas". Em entrevista à Renascença, o presidente da Associação de Futebol de Porto (AF Porto), apresentou uma "crise de valores das sociedades em geral" como justificativo para a agressão de Marco Gonçalves, jogador do Canelas, ao árbitro José Rodrigues, no domingo.

© Fábio Poço/Global Imagens

"Importa que haja uma força conjunta e colaborante com todas as instituições no sentido de se obter meios para combater todos estes factos que vêm acontecendo ao longo do tempo e que se podem atribuir, a maioria deles, a uma crise de valores das sociedades em geral e que põe em causa toda a responsabilidade que as pessoas devem ter mesmo durante um jogo de futebol", refere o dirigente. No que toca a decisões, Lourenço Pinto afirma que a AF Porto vai aguardar pelo veredicto do Conselho de Disciplina.

"As direções das Associações e da Federação não têm nada a ver com a matéria disciplinar. Essa é uma competência exclusiva dos órgãos jurisdicionais que apreciam semanalmente um conjunto de provas que vêm plasmadas nos relatórios dos árbitros, delegados e agentes da autoridade. Só esses documentos conjugados, onde esteja inserta toda a factualidade suscetível de ser apurada, é que irá determinar se o ato praticado cai no âmbito da sanção disciplinar ou de qualquer infração de ilícito penal. Mas só na posse desses elementos, o Conselho de Disciplina pode tomar as decisões normais. Os órgãos jurisdicionais têm competência para esse efeito e são autónomos. Teremos de aguardar as decisões do Conselho de Disciplina que irá apurar da gravidade dos factos", afirmou o presidente da AF Porto.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon