Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Luís Castro ainda não está preocupado com a tabela porque não é elucidativa do futuro

Logótipo de LusaLusa 18/08/2017 Suraia Claudia Ferreira

Chaves, Vila Real,18 ago (Lusa) – O treinador do Desportivo de Chaves, Luís Castro, disse hoje, na antevisão à terceira jornada da I Liga portuguesa de futebol, não estar ainda preocupado com a tabela classificativa, porque é “pouca elucidativa” quanto ao futuro.

PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA © LUSA / PEDRO SARMENTO COSTA PEDRO SARMENTO COSTA/LUSA

“Estamos a olhar para o próximo jogo frente ao Vitória de Setúbal sem olhar, ainda, para a tabela classificativa, porque ela não é muito elucidativa em relação àquilo que vai acontecer às equipas no futuro”, afirmou.

O clube de Trás-os-Montes, que ainda não somou pontos no campeonato, devido a duas derrotas consecutivas, frente ao Vitória de Guimarães (3-2) e Benfica (1-0), ocupando assim o último lugar da classificação, visita os sadinos com os olhos postos na vitória, apesar das dificuldades.

“É uma equipa boa, servida por jogadores tecnicamente bem dotados, tem vários jogadores com boas escolas de formação, jogadores que têm um passado pela seleção nacional jovem e jogadores com uma larga experiência na I Liga, portanto, jogadores com muitos jogos de I Liga misturados com jogadores mais jovens traz-lhe qualidade”, considerou.

Contudo, Luís Castro quer somar os três primeiros pontos em Setúbal, garantindo que o grupo de trabalho está “tranquilo e confiante”.

“O grupo, desde que começou o campeonato, tem estado confiante naquilo que pode fazer no jogo, agora essa confiança não tem sido sinónimo de pontos. Infelizmente, no Vitória de Guimarães não conseguimos o que queríamos, muito por culpa própria e, em casa, não conseguimos muito por culpa do Benfica e por aquilo que fez na segunda parte”, explicou.

Mas, estas duas derrotas seguidas não abalaram a equipa porque está consciente que o campeonato não se resume a dois jogos, nem se irá resumir a três ou quatro, pois o campeonato é uma “caminhada longa”, frisou Luís Castro.

O timoneiro lembrou que, ao longo do campeonato, haverá ciclos melhores do que outros, mas o importante é a equipa ultrapassa-los e estar focada no que é fundamental, ou seja, a vitória a cada jogo.

O Desportivo de Chaves visita o Vitória de Setúbal no domingo, às 16:00, em jogo da terceira jornada da I Liga, com arbitragem de Manuel Mota, da Associação de Futebol de Braga.

SYF // NF

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon