Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Luís Castro: "Empate será um mal menor para as duas equipas"

Logótipo de O Jogo O Jogo 08/08/2017 João Cardoso

O treinador do Chaves disse esta terça-feira que o V. Guimarães tem um contexto "muito favorável" quando joga em casa, mas o foco na quinta-feira está nos três pontos na estreia na I Liga.

"Estamos preparados para o arranque do campeonato. Queremos do jogo o mesmo que quer o Vitória de Guimarães, ou seja, ganhar. Vão estar frente a frente duas equipas com as mesmas vontades, certamente o empate é algo que as duas veem como mal menor, mas as duas vão querer vencer o jogo", afirmou na conferência de imprensa de antevisão à partida.

O técnico lembrou que os vimaranenses ficaram em quarto lugar na época passada e foram finalistas na Taça de Portugal, portanto, uma equipa que tem um contexto "muito favorável" quando joga em casa, algo que é necessário saber ultrapassar para obter resultados positivos.

Outra das dificuldades apontadas por Luís Castro é o "desconhecimento" da equipa adversária, dado ser a primeira jornada.

"Ainda não tivemos observações suficientes para saber o que é padrão na equipa adversária, há aqui algum desconhecimento e, por isso, poderá surpreender-nos de uma forma ou outra, mas isso também é válido para eles", considerou.

O líder do emblema 'azul-grená' lembrou que a primeira jornada traz sempre alguma expectativa, nomeadamente quanto à dimensão psicológica do jogador, ou seja, quanto à forma como lida com a carga emocional do encontro.

© Global Imagens

"Nós, treinadores, conhecemos a equipa na sua dimensão técnica, tática e física, mas a dimensão psicológica do jogador só é provada em competição, mas acho que o Desportivo de Chaves se vai portar bem", frisou.

Luís Castro salientou que a pré-época foi "interessante", tendo deixado os jogadores preparados para o campeonato que, na sua globalidade, responderam de forma positiva ao que lhes era exigido.

De referir que, em sete jogos de preparação, o clube de Trás-os-Montes venceu cinco e empatou dois.

Questionado sobre se espera mais jogadores até ao fecho do mercado de verão, o timoneiro entendeu que ainda não há nenhum plantel fechado, podendo as chegadas e saídas acontecerem a qualquer momento.

Luís Castro garantiu que a administração tem feito em esforço "enorme" para que o plantel seja como ele quer e que, se até 31 de agosto surgir um jogador que seja uma "mais-valia", será sempre bem-vindo.

O Desportivo de Chaves visita o Vitória de Guimarães na quinta-feira, às 21h00, num jogo com arbitragem de Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon