Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Luís Figo elogia Bruno de Carvalho e não pensa candidatar-se ao Sporting

Logótipo de LusaLusa 13/12/2016 Nuno Ferrão
GEORG HOCHMUTH/APA © EPA / GEORG HOCHMUTH GEORG HOCHMUTH/APA

Amadora, Lisboa, 13 dez (Lusa) – O antigo futebolista Luís Figo deixou hoje elogios ao presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, deixando de lado, para já, uma eventual candidatura à liderança do clube ‘leonino’.

“Desde que [Bruno de Carvalho] é presidente, tem tentado tudo o que é possível para que o clube volte ao rumo que deve ter, que são as vitórias”, considerou Luís Figo, à margem de uma ação de solidariedade da sua fundação, numa superfície comercial.

O antigo jogador de Sporting, FC Barcelona, Real Madrid e Inter de Milão, formado nas escolas 'leoninas’, destacou também o trabalho do presidente do clube de Alvalade na gestão das contas e da forma como tem “tentado reduzir a dívida”.

“Como adepto e sócio tenho de apoiar o presidente que está no ativo”, disse Luís Figo, que rejeitou a hipótese de se candidatar à presidência do ‘seu’ clube, cujas próximas eleições estão marcadas para 2017.

Figo assegurou que os seus “projetos não passam muito por essa possibilidade”, frisando que, “neste momento, o Sporting tem um presidente”.

“Na vida, as pessoas equacionam qualquer tipo de situação, dependendo das oportunidades que possam ter. Não fujo a essa regra, mas, sem possibilidades, não posso equacionar qualquer tipo de regresso ou projeto”, esclareceu Luís Figo sobre a eventualidade de regressar a Porgugal.

Desafiado a comentar o dérbi de domingo, no estádio da Luz, que o Benfica venceu por 2-1, na 13.ª jornada da I Liga, Figo disse que não conseguiu acompanhar o jogo, mas, pelo que leu, “o Sporting não merecia ter perdido, por aquilo que fez na segunda parte, principalmente”.

“De qualquer das formas, nos últimos anos, o campeonato português tem sido mais competitivo e isso faz com que os cinco pontos de diferença [entre Benfica e Sporting] podem ser recuperáveis”, avaliou o antigo capitão da seleção portuguesa.

NF/AO/MZS // VR

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon