Ao utilizar este serviço e o conteúdo relacionado, concorda com a utilização de cookies para análise, anúncios e conteúdos personalizados.
Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Luís Freitas Lobo analisa Acuña: "É 'futebol de rua' puro", diz do alvo do Sporting

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/06/2017 Alcides Freire

Luís Freitas Lobo, comentador d' O JOGO, analisa este sábado Marcos Acuña no espaço "Observando as estrelas"

A Comunicação Social da Argentina dá certa a transferência de Marcos Acuña para o Sporting. Acuña jogou sempre na Argentina, primeiro no modesto Ferro Carril Oeste, e depois no Racing, onde está desde 2014 e se cotou como uma das figuras do clube.

Luís Freitas Lobo, comentador d' O JOGO, analisa este sábado Marcos Acuña no espaço "Observando as estrelas" - sempre nas edições de terça-feira e sábado -, traçando as principais características do internacional argentino.

© Fornecido por O jogo

destaquenaoperca8587972

"Um médio-ala que faz toda a faixa esquerda, sem parar durante 90 minutos. Defende, recupera, sobe, entra no ataque e cria jogadas de perigo. Com um excelente pé esquerdo, musculado, peitudo (1,73 m e 75 kg), encara os defesas com técnica e choque, passando em força ou habilidade, não dá uma jogada por perdida. Acuna, 25 anos, já com maturidade, destacou-se no Ferro Carril Oeste e tornou-se símbolo do Racing (campeão em 2014), é "futebol de rua" puro. Garante intensidade permanente à equipa (com ou sem bola), é daqueles a que o treinador dá as "chaves do onze" e fica descansado.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon