Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Lufinha parado ao largo da ilha de São Miguel à espera de vento

Logótipo de LusaLusa 05/09/2017 Tânia Martins

Ponta Delgada, Açores, 05 set (Lusa) - Francisco Lufinha está parado ao largo da ilha de São Miguel à espera de vento que permita continuar a travessia entre os Açores e Lisboa para bater o recorde da maior travessia do mundo de kitesurf em dupla.

"Estamos paradíssimos a boiar. O kite está na água já desde ontem (segunda-feira) às 21:00 dos Açores (22:00 em Lisboa) e já percorremos cerca de 86 quilómetros", adiantou esta tarde à agência Lusa o praticante de kitesurf português.

O recordista mundial da maior viagem em kitesurf sem paragens iniciou na segunda-feira, às 13:30, a travessia entre os Açores e o Continente (1.500 quilómetros) para conseguir fazer a maior travessia do mundo de kitesurf em parceria com a também recordista mundial de kitesurf, a alemã Anke Brandt.

"Estamos com boas 'vibes' (energias). A Anke é que esteve aqui a noite toda, o turno dela foi à noite, acho que teve uns golfinhos e tudo a passar ao lado da prancha, ainda se assustou. Eu estive desde a largada até às 21:00. Tivemos chuvada, passámos por baixo de um arco-íris e foi bastante giro e regressei hoje ao mar às 09:00", afirmou.

JOSE COELHO/LUSA © LUSA / JOSE COELHO JOSE COELHO/LUSA

Francisco Lufinha lamenta não ter dado mais andamento, nas primeiras 24 horas, para tentar cumprir em sete dias a travessia entre os Açores e o Continente, sendo que esta tarde ainda vislumbrava a ilha de São Miguel, ponto de partida para esta odisseia.

"Eu gosto muito de São Miguel e de todas as ilhas açorianas, mas neste momento queria deixar de ver São Miguel, que continua aqui atrás de nós. A única vantagem de estarmos aqui parados é termos rede (de telemóvel)", disse.

Apesar das condições do tempo, Lufinha espera ter a partir de quarta-feira condições de vento ideiais para conseguir recuperar o tempo perdido no primeiro dia.

"A previsão diz que pelo menos a partir do meio-dia já temos dez nós de vento, já é assim uma marca mínima para nós andarmos, é de leste, é contra, mas Tenho fé que a coisa vai avançar, há que acreditar sempre", sublinhou, sublinhando que "o estado de espirito é bastante positivo".

A posição de Francisco Lufinha e de Anke Brandt pode ser seguida através do site (franciscolufinha.com) ou na página do Facebook de Francisco Lufinha.

A travessia entre o arquipélago dos Açores e o Continente integra o projeto de Francisco Lufinha, intitulado "Portugal é Mar", que pretende ligar todo o território nacional por mar em kitesurf, sendo que em 2013 Lufinha ligou Porto a Lagos, em 2014 as ilhas Selvagens ao Funchal e em 2015 estabeleceu o novo recorde do mundo, ligando Lisboa à ilha da Madeira em 48 horas, percorrendo 874 quilómetros em kitesurf.

TYM // VR

AdChoices
AdChoices
image beaconimage beaconimage beacon