Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Macau/Tufão: Concedidos 3,48 milhões de euros em empréstimos sem juros às PME

Logótipo de O Jogo O Jogo 14/09/2017 Administrator

O Governo de Macau concedeu hoje os primeiros 77 pedidos de empréstimos sem juros no valor de 33,33 milhões de patacas (3,48 milhões de euros), para apoiar pequenas e médias empresas afetadas pelo tufão Hato.

"Até 14 de setembro, o Fundo de Desenvolvimento Industrial e de Comercialização (FDIC) recebeu 12.409 pedidos das 'Medidas de abonos', dos quais foram aprovados 5.253 pedidos, envolvendo um montante total de 262 milhões de patacas (27,3 milhões de euros)", de acordo com um comunicado.

"Entre estes pedidos há 5.796 candidaturas que apresentam, ao mesmo tempo, o pedido do 'Plano de apoio especial', e foram aprovados 77 pedidos pelo FDIC" num montante total de 33,33 milhões de patacas (3,48 milhões de euros), acrescentou.

Após a passagem do Hato, a 23 de agosto, o Governo de Macau lançou uma linha de crédito, sem juros, para as PME afetadas até ao montante máximo de 600 mil patacas (cerca de 63 mil euros).

Além disso, anunciou um pacote de "Medidas de abono" paras as empresas "responderem às situações emergentes", "de natureza pós-calamidade" com um limite máximo de 30 mil patacas (3,13 mil de euros), tendo dias mais tarde aumentado esse valor para 50 mil patacas (5,22 mil euros).

Duas semanas depois da passagem do tufão Hato, o mais forte tufão a atingir Macau em 50 anos, o chefe do Executivo estimou os prejuízos em 11,4 mil milhões de patacas (1,2 mil milhões de euros).

De acordo com o secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, o valor inclui prejuízos diretos estimados em 8,3 mil milhões, indiretos em 3,16 mil milhões.

O tufão Hato causou dez mortos e mais de 240 feridos.

Lusa/ Fim

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon