Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Macau/Tufão: Desaparecidos 40 gatos da Sociedade Protetora dos Animais

Logótipo de O Jogo O Jogo 24/08/2017 Administrator

Quarenta gatos desapareceram das instalações da Sociedade Protetora dos Animais de Macau (Anima) na sequência da passagem do tufão Hato, que fez oito mortos, disse à Lusa o presidente da organização.

Segundo as estimativas da Anima, aproximadamente 80 gatos tinham fugido das instalações, na ilha de Coloane, na quarta-feira, na sequência da passagem do tufão, o mais forte em 50 anos, calculando-se agora que cerca de 40 continuavam desaparecidos.

"O número total é 290 e temos 250" agora, disse à Lusa o presidente da Anima, Albano Martins, a partir de Portugal, por volta das 09:00 (hora de Lisboa).

A queda de árvores de grande porte nas instalações da Anima colocou os animais "em risco", mas não houve qualquer acidente, disse Albano Martins, dando conta de que também houve cães que escaparam, depois de uma vedação se ter partido, mas que regressaram.

A Anima tem atualmente cerca de 450 cães.

O presidente da Anima estimou os prejuízos, com a reparação de telhados, vedações ou redes, em 500 mil patacas (52,6 mil euros).

"As limpezas e reparações deverão levar dois meses", antecipou.

Neste momento, "as prioridades" da Anima passam por não receber visitantes, à exceção de voluntários que queiram limpar e ajudar a cortar árvores que estão no interior das instalações e que estão a impedir a reposição de vedações e de redes de proteção, explicou Albano Martins, indicando que a zona dos gatos é "mais melindrosa", porque sem a rede de proteção têm de ficar fechados em salas.

"Há pessoas que se tem oferecido para ficar com eles em casa temporariamente, mas não resolve", sublinhou Albano Martins.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon