Está a utilizar uma versão de browser mais antiga. Utilize uma versão suportada para obter a melhor experiência possível com o MSN.

Mais de 2.500 soldados afegãos morreram desde o início de janeiro e até maio

Logótipo de O Jogo O Jogo 01/08/2017 Administrator

Mais de 2.500 soldados afegãos morreram em combate e cerca de 4.200 ficaram feridos entre janeiro e maio deste ano, de acordo com um relatório oficial norte-americano.

"Desde 01 de janeiro de 2017 e até 08 de maio, morreram 2.531 membros das Forças Afegãs de Defesa Nacional e Segurança em combate e outros 4.238 foram feridos", afirmou o inspetor especial geral para a Reconstrução do Afeganistão (SIGAR, na sigla em inglês) do Congresso dos EUA, em relatório hoje divulgado.

No documento desta inspeção, criada pelo Congresso dos EUA para fazer um acompanhamento independente da guerra, a luta entre o governo afegão e os insurgentes "continua num impasse" e o controlo de distritos pelas partes não variou desde fevereiro.

Na altura, a SIGAR assinalou que o governo de Cabul controlava 57% dos distritos do país, os talibãs 10%, com o restante território a ser disputado.

Nos últimos 15 anos, pelas contas da SIGAR, os EUA destinaram 714 mil milhões de dólares (605 mil milhões de euros) para gastos militares e de reconstrução no Afeganistão nos últimos 15 anos.

Depois do fim da missão de combate da NATO em janeiro de 2015, a Aliança Atlântica permanece no Afeganistão, com cerca de 13 mil efetivos em funções de assessoria e formação, dos quais 8.400 são dos EUA.

AdChoices
AdChoices

Mais de O Jogo

image beaconimage beaconimage beacon